Colombiano 'Mateo' é exemplo do novíssimo cinema latino

O iraniano 'Gabbeh' e o vietnamita 'Vagando no meio do Nada' também são destaques esta semana na Mostra

Flavia Guerra , O Estado de S. Paulo

20 de outubro de 2014 | 20h10

O Colombiano 'Mateo' é um belo exemplar do novíssimo cinema latino-americano e conta a história de um adolescente que coleta dinheiro para seu tio criminoso na periferia do Vale do Rio Magdalena, na Colômbia. Para ajudar a investigar as ações políticas de um ator, ele se infiltra em um grupo de teatro local e acaba se apaixonando por uma jovem atriz e pelo ofício de atuar. Baseado em dados reais que a diretora Maria Gamboa coletou em pesquisas sobre a entrada dos jovens colombianos no conflito armado do país, Mateo é um retrato contemporâneo das vidas que são modificadas pela violência e pela arte. 

 

Sessões:

Dia 21/10 - 16:00 - ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA - AUGUSTA ANEXO 4

Dia 22/10  - 15:30 - CINESALA SABESP

Dia 27/10 -  22:20 - ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA - AUGUSTA 1


'Gabbeh'

 Em 1996, Mohsen Makhmalbaf dirigiu um dos mais belos filmes do cinema iraniano: Gabbeh. Produzido pela MK2 Productions, de Marin Karmitz, um dos homenageados da 38a. Mostra, o longa é uma declaração de amor do diretor iraniano aos às tecelãs do gabbeh, o tradicional tapete que a tribo nômade Gashghai, do sudoeste do Irã, produz. Por meio da história da jovem Gabbeh, que sonha com seu amado enquanto trabalha nas tramas dos tapetes, revelam-se as cores, dramas, viagens e amores de um povo dividido entre as tradições e a liberdade.


Sessões:

Dia 21, às 14h, na Matilha Cultural

Dia 23,  às 16h na Sala Cinemário




'Vagando no Meio do Nada

 Fruto na nova safra do cinema vietnamita, Vagando no Meio do Nada, estreia na direção da produtora Diep Hoang Nguyen ( de Bi, Não Tenha Medo, de 2010, exibido na 34ª Mostra), foi um dos destaques do Festival de Veneza 2014 e tem sua primeira exibição no Brasil na 38a. Mostra.  O longa narra a história de um jovem casal de Hanoi, que passa a maior parte do tempo às voltas com suas aventuras sexuais. Um dia Huyen descobre que está grávida, mas não quer ter o bebê. A questão parece resolvida até que eles se deparam com o fato de que não têm dinheiro para pagar pelo aborto. Retrato de uma juventude asiática fascinante e pouco conhecida do público ocidental. 

 


Sessões:

 Dia 21  -18:20 - ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA - FREI CANECA 1

Dia 22/10 -  19:00 - AUDITÓRIO CTR - ECA USP

Dia 26/10 21:00 - CINEMARK - METRÔSANTA CRUZ - SALA 9

Dia 29/10 17:30 - MIS - MUSEU DA IMAGEM E DO SOM





 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.