Colin Farrell e Ralph Fiennes rodarão filme em Bruges

O ator irlandês Colin Farrell e o britânico Ralph Fiennes rodarão o filme In Bruges (Em Bruges, na tradução livre para o português), dirigida por Martin McDonagh. O cenário principal é o centro histórico da capital da região de Flandres, na Bélgica. O diretor do escritório de cinema de Bruges, Jean-Pierre Druwell, explicou nesta quarta-feira à EFE que a cidade medieval ficará em função da rodagem do filme, que começará em fevereiro, com mais de mil figurantes escolhidos em uma grande audição realizada esta semana. Druwell afirmou que o filme transcorrerá no período do Natal, por isso será necessário "criar uma atmosfera natalina no centro da cidade". O longa ainda terá algumas cenas rodadas em Londres. "Pedimos paciência aos moradores do centro histórico porque durante alguns minutos do dia tanto eles como os visitantes não poderão ter acesso a alguns locais turísticos", afirmou. Segundo Druwell, "apesar dos contratempos que a filmagem pode acarretar, por enquanto todas as reações dos cidadãos em relação à rodagem são positivas". Trama O prefeito de Bruges, Patrick Moenaert, afirmou em entrevista coletiva que "será uma honra abrigar uma rodagem que terá um valor promocional para a cidade difícil de estimar". "Espero que, assim como ocorreu com o diretor, Martin McDonagh, as estrelas Colin Farrell, Ralph Fiennes e Brendan Gleeson fiquem impressionados com nossa cidade", acrescentou Moenaert. In Bruges é uma comédia com humor negro sobre dois matadores de aluguel (interpretados por Farrell e Gleeson) que se escondem em Bruges após um difícil trabalho em Londres e que, ao se misturarem com os habitantes e turistas da cidade, mudam sua visão da vida e da morte. Também fazem parte do elenco duas jovens promessas do cinema europeu: a francesa Clémence Poésy (Harry Potter e o Cálice de Fogo) e o belga Jérémie Renier (A Criança). Segundo as previsões da Focus Films, produtora do filme, In Bruges começará a ser rodado no início de fevereiro e as filmagens devem terminar em março.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.