Co-produção suíço-alemã é premiada no Festival de Locarno

O júri do 59.º Festival Internacional de Cinema de Locarno premiou neste sábado com o Leopardo de Ouro o filme Das Fraulein (The Young Lady), uma co-produção suíço-alemã dirigida por Andrea Staka. O evento acontece em Locarno, cidade suíça.O longa de Andrea conta a história de três refugiadas da antiga Iugoslávia que residem em Zurique, abordando com precisão temas como solidão e esperança.Das Fraulein, o único filme de origem suíça da competição, foi muito elogiado pela crítica, que concedeu o prêmio especial para Half Nelson, dirigido pelo norte-americano Ryan Fleck. O prêmio de melhor interpretação feminina ficou com a atriz norte-americana Amber Tamblyn por Stephanie Daley, de Hilary Brougher, e o de melhor interpretação masculina foi para o alemão Burghart Klaussner, conhecido pela atuação em Adeus, Lenin! (2003), por Der Mann von der Botschaft, longa de Dito Tsintsadze.A produção alemã Verfolgt, de Angelina Maccarone, que fala sobre a relação sadomasoquista de uma mulher de 50 anos com um rapaz de 16 anos levou o Leopardo de Ouro na categoria Cineastas do Presente.Um total de 170 filmes bastante variados - embora o número seja inferior em relação ao ano passado - foi exibido nos últimos dez dias na Piazza Grande, em Locarno. Menos longas foram exibidos por desejo do diretor do festival, Frederic Maire, que declarou, durante a inauguração, que queria dar maior visibilidade aos filmes que estão em cartaz.Willem Dafoe é homenageado no festivalWillem Dafoe, conhecido por interpretar vilões no cinema, recebeu no dia 4 o prêmio Excelência do Festival de Locarno, e falou à imprensa sobre sua carreira e seus novos projetos."Quando em Hollywood te amarram em um papel de mau é difícil fugir do estereótipo, mas eu consegui um certo equilíbrio trabalhando em filmes experimentais e independentes e de baixo custo, que me permitem mostrar outros aspectos de minha capacidade de ator", declarou ele, para quem é importante correr riscos, enfrentando papéis diferentes.Entre os projetos de Dafoe, que concorreu ao Oscar duas vezes na categoria ator coadjuvante, por Platoon (1987) e A Sombra de Vampiro (2001), está o filme Anamorph de Henry Miller. No longa, interpreta um detetive que acaba de se curar do alcoolismo. Além de Anamorph, o ator deve fazer uma ponta em The Walker, filme de seu amigo Paul Schrader, e um papel cômico em Mr. Bean 2, com Rowan Atkinson. Enquanto os novos projetos continuam no papel, o público já pode conferir a atuação de Dafoe diretor grego Theo Anghelopoulos, The Dust of the Time, com Harvey Keitel, Bruno Ganz e Valeria Golino.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.