Clooney revela como "acabar com carreira dos paparazzi"

O ator americano George Clooney revelou, em entrevista que será publicada na edição de novembro da revista "Vanity Fair", que tem um plano para acabar com a carreira dos paparazzi. "Eis aqui minha teoria para desbancar fotografias em revistas: eu quero passar cada noite, por três meses, saindo com uma atriz famosa diferente. Tipo Halle Berry em uma noite, Salma Hayek na outra, e então entrar na praia segurando a mão do Leonardo DiCaprio", disse o astro. "As pessoas ainda comprariam as revistas, ainda comprariam as fotos, mas sempre diriam, ´não sei se esses caras estão nos informando ou não´". O ator e diretor de 45 anos, que ganhou o Oscar por melhor coadjuvante por seu papel em "Syriana - A Indústria do Petróleo", pode odiar os tablóides, mas tem boas coisas a dizer sobre seus colegas atores."Vou falar agora mesmo: Cate Blanchett vai ganhar o Oscar", afirmou ele, referindo-se à atriz de "Babel" e "O Bom Alemão" (The Good German), que não estrearam ainda no País. "Ela é o melhor ator trabalhando hoje em dia. Não atriz, ela é um ator. Intimidante, de certa forma, trabalhar com um ator tão bom".Clooney disse que Johnny Depp continua fazendo coisas muito boas - "Ele é um ator muito inteligente e bom" - e acha que Clive Owen é "a grande descoberta dos últimos dois ou três anos". E mais: "Eu acho que ele é uma estrela do cinema. É um homem que tem uma sexualidade e uma masculinidade que eu acho realmente interessante".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.