CineSesc exibe festival com melhores filmes do ano passado

Matheus Nachtergaele tem sido tanto um estereótipo de si mesmo que merecia um papel para nos lembrar o maravilhoso ator que pode ser. Luiz Alberto Gal Pereira lhe oferece esse papel em Tapete Vermelho. O filme inédito que abre hoje o Festival CineSesc dos melhores de 2005 recupera a veia humorística do maior dos cômicos brasileiros - o paulista (de Taubaté) Mazzaropi ganhou o título numa pesquisa realizada pelo Canal Brasil. A sessão de hoje é para convidados, mas logo Tapete Vermelho vai entrar em cartaz para que o público possa conferir as qualidades do filme que também reabre a vertente de A Marvada Carne, de André Klotzel. A história do pai que quer mostrar ao filho, no cinema, um filme do lendário Mazzaropi é daquelas tramas simples que você se admira como ninguém se lembrou antes. Defeitos? Deve ter, mas as qualidades prevalecem, entre elas as de ser humano, divertido, bem brasileiro. O CineSesc estende hoje o Tapete Vermelho e, a partir de amanhã, começa a exibir seu tradicional festival com os melhores filmes do ano passado, escolhidos por 257 freqüentadores da sala da Rua Augusta e por 41 críticos. É raro, mas o público e os críticos concordaram quanto aos melhores do cinema brasileiro em 2005 - Cinema, Aspirinas e Urubus foi o melhor filme; Marcelo Gomes, o melhor diretor; João Miguel, o melhor ator; e Alice Braga (por Cidade Baixa), a melhor atriz. O divórcio ocorreu na votação para os destaques do cinema estrangeiro. Menina de Ouro, de Clint Eastwood, foi o mais votado pelos críticos nas categorias de melhor filme e diretor. O público apontou Marcas da Violência como melhor filme, mas David Cronenberg perdeu para Fernando Meirelles, que foi melhor diretor por O Jardineiro Fiel. Hilary Swank, por Menina de Ouro, foi a melhor atriz para o críticos. Imelda Stanton, de Vera Drake, a melhor para o público. Javier Bardem, de Mar Adentro, foi o melhor ator para o público e os críticos, mas, para os últimos, teve que dividir o prêmio com o Bruno Ganz de A Queda - As Últimas Horas de Hitler. O festival do CineSesc vai até dia 23. Festival Sesc Melhores de 2005. Hoje, 17 h, Conversando com Mamãe (2004), de Santiago Carlos Oves; 19 horas, Exílios (2004), de Tony Gatlif; 21 horas, Vinícius (2005), de Miguel Faria Jr. Cinesesc (326 lug.). R. Augusta, 2.075, 3082-0213. Até 23/4.

Agencia Estado,

03 de abril de 2006 | 10h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.