Nilton Fukuda/ Estadão
Nilton Fukuda/ Estadão

Cinesala segue fechado por pelo menos mais um mês, apesar da reabertura dos cinemas em SP

Para atender aos protocolos de segurança exigidos, as poltronas do cinema, que são de tecido, terão de ser trocadas; campanha de crowdfunding prevê um plano de metas e recompensas para quem ajudar

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

15 de outubro de 2020 | 17h10

Em 19 de março, e por conta da pandemia, foi a última sessão de cinema do Cinesala. A última, não. Sempre haverá a próxima sessão da sala da Rua Fradique Coutinho 361, no bairro de Pinheiros, que sempre foi uma referência de cinema de rua em São Paulo. Abriu como Fiammetta em 1962, foi sede da Cinemateca Brasileira, resistiu a oito mudanças de moeda e a quase tantas mudanças de nome, segundo diferentes patrocinadores. “É uma sala muito querida, que foi adotada pela comunidade. Funciona como um cineclube, com programação diferenciada e frequentadores habituais.”



Quem fala é o diretor de programação Adhemar Oliveira. Com a reabertura dos cinemas em São Paulo, o Cinesala segue fechado por pelo menos mais um mês. De acordo com os protocolos de segurança, as salas estão obrigadas a higienizar as poltronas todo dia. O caso do Cinesala é um pouco mais complicado, porque as poltronas são de tecido. Terão de ser trocadas. A sala também acumulou algumas dívidas - sete meses fechada, para uma sala independente, não é pouca coisa. A solução é contar com a comunidade. Adhemar está lançando, a partir desta quinta, 15, uma campanha de crowdfunding. Todas as informações você encontra neste link.

A meta é atingir R$ 300 mil para dar conta de todas as despesas. A campanha prevê um plano de metas e recompensas, variando de acordo com a capacidade de doação do cinéfilo. Do cinéfilo, sim, porque a sala se pauta pela programação especial. Aos sábados, terá até uma nova sessão - cinéfila, muito justamente, com obras clássicas e cultuadas. Anote as possibilidades:

  • R$ 50 - Seu nome na tela do cinema: nome em vinheta de agradecimento que será produzida pelo cinema e exibida durante um ano, antes de todo filme em sessão comercial.
  • R$ 60 - Combo Pipoca: Ingresso duplo e 1 pipoca para acompanhar a sessão
  • R$ 100 - Sessão Cinéfila - sábado, pela manhã, ingresso para 10 sessões ao longo de três meses (sessões distribuídas nos meses de março, abril e maio/21)
  • R$ 140 - Combo 1 - ingresso duplo + Camiseta Neon (Cinema de rua desde 1962)
  • R$ 140 - Combo 2 - Ingresso duplo + Camiseta Sofá
  • R$ 500 - Passaporte para seis meses de cinema (limite de um filme por dia)
  • R$ 640 - Placa com nome em uma poltrona (por 3 anos), por ordem de colaboração, a partir da poltrona A01 (204 poltronas)
  • R$ 1.200 - Placa com nome no nosso famoso sofá (por 3 anos) - por ordem de contribuição, a partir do sofá A1 (8 sofás)
  • R$ 10 mil - Publicidade na tela: filme de 30 segundos da empresa, exibido antes de todas as sessões comerciais, por 90 dias.

A campanha está aberta. Só depende de você para que o Cinesala volte a funcionar, nos trinques.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.