Cinemas em SP cobram R$ 3 até terça em todos os filmes

A partir deste domingo, 15, o paulistano tem um estímulo a mais para ir ao cinema: o preço. Começa a primeira edição do projeto São Paulo no Cinema, em que o espectador pode pagar apenas R$ 3 para assistir aos títulos em cartaz em cerca de 300 salas de exibição na cidade de São Paulo.Funciona assim: neste domingo, na compra de um ingresso de valor normal (também vale meia-entrada), o espectador ganha um passaporte que dá direito a assistir a até 14 filmes entre domingo e terça-feira, 17, pagando apenas R$ 3. Serão distribuídos 250 mil passaportes, até o término do estoque.O passaporte é pessoal e intransferível e terá validade em todas as salas, independentemente de onde for adquirido. Para assistir a um novo filme pelo valor promocional do ingresso, o espectador deve apresentar o passaporte na bilheteria do cinema, juntamente com um documento de identificação. A cada compra, o passaporte será carimbado.O preço do ingresso fora do projeto varia de R$ 6 a R$ 21, dependendo da sala participante. Assim, para assistir a 14 filmes, o valor gasto ficaria entre R$ 84 e R$ 294. Com a promoção, 14 filmes saem por R$ 42.Salas Entre as salas participantes estão tradicionais cinemas na região da Avenida Paulista, como HSBC Bellas Artes, Cine Sesc, Cine Bombril, Gemini, Cine Bristol e Espaço Unibanco de Cinema. Cinemas de shoppings de toda a cidade também participam do projeto, como Higienópolis, Iguatemi, Center Norte, Marketing Place, Metrô Santa Cruz, Butantã e Continental.Na Grande São Paulo, fazem parte ainda o Osasco Plaza Shopping e Supershopping Osasco, ABC Plaza Shopping, Shopping Multiplex ABC e Shopping Santana (Santo André), Shopping Metrópole e Shopping Extra Anchieta (São Bernardo do Campo), Internacional Shopping Guarulhos, Mauá Plaza Shopping e Shopping Taboão da Serra.São Paulo no Cinema foi inspirado no evento francês La Fête du Cinéma, promovido desde 1985. O objetivo é aumentar em até 50% a quantidade de espectadores durante os dias do projeto. A iniciativa do projeto é do Sindicato das Empresas Exibidoras Cinematográficas de São Paulo.Mais informações no site www.saopaulonocinema.com.br.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.