REUTERS/Mark Makela
REUTERS/Mark Makela

Cinemas apostam em James Bond e Viúva Negra para reerguer setor em 2021

Após um ano de crise em meio à pandemia de covid-19, indústria investe em heróis

Agência, Reuters

01 de janeiro de 2021 | 11h49

Os operadores de cinema, após um ano de vendas desanimadoras durante a pandemia, esperam que uma combinação de super-heróis, pilotos e o espião mais famoso do cinema os ajude na recuperação em 2021.

Quase dois terços dos cinemas permanecem fechados nos Estados Unidos e Canadá, normalmente o maior mercado de filmes do mundo. A receita das bilheterias em 2020 caiu 80% em relação ao ano anterior.

Mas os donos de cinemas e analistas do setor veem motivos para otimismo com o início da vacinação contra covid-19 e James Bond, Viúva Negra e outros heróis estrelando novos filmes que começarão a iluminar as telas na primavera do hemisfério norte (março a junho).

“Acredito que veremos muitas melhorias ao longo de 2021, mas acho que levará algum tempo para chegar lá”, disse Shawn Robbins, analista-chefe do BoxOfficePro.com. “Não será um retorno ao normal de um dia para o outro.”

O momento de qualquer retomada é incerto, pois as datas de estreia podem mudar. Os executivos de Hollywood repetidamente embaralham suas agendas enquanto tentam analisar quando a pandemia irá diminuir. O entusiasmo inicial com as vacinas foi moderado pela distribuição lenta nos Estados Unidos. E o público terá mais opções para transmissões em casa.

Atualmente, os estúdios planejam enviar aos cinemas uma lista pesada de filmes de grande orçamento que foram retirados da programação de 2020.

O thriller de James Bond 007 – Sem Tempo para Morrer, da MGM e Universal Pictures, está programado para abril. Viúva Negra, da Marvel Studios, e a sequência de Velozes & Furiosos, da Universal, estão marcados para maio.

Entre os filmes previstos para o ano que vem também estão Top Gun: Maverick, da Paramount Pictures, a animação da Universal Minions 2: A Origem de Gru, além de Shang-Chi e a Lenda dos Dez Aneis, da Marvel.

O setor de cinema foi impulsionado por Mulher-Maravilha 1984 no feriado de Natal. Embora longe de ser uma estreia normal de filme de ação, as vendas de ingressos para o filme da Warner Bros. foram maiores do que o esperado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.