Cinema latino-americano invade Washington

Começa hoje o quarto Festival de Cinema Latino-americano, em Washington, com 13 filmes recentes da produção cinematográfica em espanhol e português. O ator Anthony Quinn, protagonista do filme Oriundi, do brasileiro Ricardo Bravo, apresentou oficialmente a mostra, ontem, na sede da Organização dos Estados Americanos (OEA), que patrocina parcialmente o evento. O filme brasileiro estréia nos Estados Unidos com o subtítulo de "o verdadeiro amor não tem tempo", e inaugura as exibições. Na quinta-feira será passado o longa-metragem argentino Borges, os Livros e a Noite, uma das únicas adaptações para o cinema de livros de Borges. María Kodama, companheira do escritor, disse hoje que o filme conseguiu resumir a vida do argentino. "Sua obra é muito visual, mas este conteúdo é secundário. Muitos diretores achavam que era fácil filmar, mas poucos filmes conseguiram, até agora, passar pela prova", explicou Kodama. Ela citou El hombre de la Esquina de René Mugíca e El Sur de Carlos Saura, como alguns dos poucos que conseguiram plasmar o mundo de Borges nas telas.Na sexta-feira serão apresentados El Vinhedo, produção uruguaia muito cirticada no Festival de Gramado deste ano, Un dulce Olor a Muerte, do México e Flores de Otro Mundo, da Espanha. O colombiano Soplo de Vida, o chileno El Entusiasmo e Un Paraíso Bajo las Estrellas, de Cuba, estão programados para o sábado.No domingo é a vez de A Media Noche y Media, co-produção venezuelana e peruana e Ave Maria, do México. O brasileiros Dia da Caça, de Alberto Graça, e Através da Janela, segundo longa da diretora paulista Tata Amaral, também serão apresentados no domingo.Até o dia 15 de outubro ainda serão passados os filmes Yepeto, da Argentina, El Chacotero Sentimental, do Chile, Golpe de Estadio e Soplo de Vida, da Colômbia, Sueños en la Mitad del Mundo, do Equador, La Carnada, do Peru, El Valle, da Venezuela e Rito Terminal, do México.Os filmes serão exibidos no Kennedy Center Performing Arts, de Washington, na 2700 F Street. Veja mais no site da organização: www.kennedy-center.org

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.