Divulgação
Divulgação

Cinema Iberoamericano ganha Prêmio Platino

Competição destaca as melhores produções da Península Ibérica e da América Latina

Flavia Guerra , O Estado de S. Paulo

15 de março de 2014 | 15h00

O Cinema Iberoamericano acaba de ganhar uma premiação exclusiva para as melhores produções da Península Ibérica e da América Latina: o Prêmio Platino.

O prêmio nasce com a proposta de se tornar o mais importante evento global de apoio incentivo à indústria cinematográfica hispanoamericana, tornando-se um espaço de discussão e de difusão internacional para o cinema produzido por 22 países, que passarão a ter mais destaque e relevância em todo o mundo.

Para a primeira edição, participaram 701 longas-metragens, escolhidos por representantes da indústrica cinematográfica de cada um dos países. Um júri formado por profissionais da área escolheu os indicados e vai eleger os vencedores, que serão anunciados em cerimônia no 5 de abril, na Cidade do Panamá.

Seis filmes concorrem ao Prêmio de Melhor Filme Iberoamericano de Ficção: o chileno Gloria, em cartaz no Brasil; o mexicano La Jaula de Oro, que venceu o Prêmio da Crítica e o Prêmio Especial do Júri na última Mostra Internacional de Cinema de São Paulo; o mexicano Heli, vencedor da Palma de melhor direção no último Festival de Cannes; o argentino Wakolda, também exibido na Mostra de São Paulo; o colombiano ROA e os espanhóis Vivir es fácil con los Ojos Cerrados e Las Brujas de Zugarramurdi.

Entre os brasileiros, Uma História de Amor e Fúria, de Luiz Bolognesi, concorre na categoría melhor animação; e O Dia que Durou 21 Anos, de Camilo Tavares, sobre a influência do governo americano no golpe militar de 1964, concorre como melhor documentário.

A cerimônia contará com a presença de celebridades como os espanhóis Victoria Abril (Ata-me!) e Javier Cámara (Fale com Ela) e a colombiana Angie Cepeda (Pantaleón e as Visitadoras).

Confira a lista completa dos indicados:

Prêmio Platino de Melhor Filme Iberoamericano de Ficção

· Gloria (Chile)

· Heli (México)

· La Jaula De Oro (México)

· Wakolda (Argentina)

· Las Brujas de Zugarramurdi (Espanha)

· Roa (Colômbia)

· Vivir Es Fácil Con Los Ojos Cerrados (Espanha)

 

 

Melhor Animação

· Uma História de Amor e Fúria (Brasil)

· Um Time Show de Bola (Argentina)

· Justin e a Espada da Coragem (Espanha)

· Anina (Uruguai / Colômbia)

· El Secreto del Medallón de Jade (México)

 

 

Melhor Documentário

· O Dia Que Durou 21 Anos (Brasil)

· Con La Pata Quebrada (Espanha)

· Cuates de Australia (México)

· La Eterna Noche de las Doce Lunas (Colômbia)

· Sigo Siendo (Peru)

 

 

Melhor Direção

· Sebastián Lelio (Gloria)

· Amat Escalante (Heli)

· David Trueba (Vivir Es Fácil Con Los Ojos Cerrados)

· Lucía Puenzo (Wakolda)

 

 

Melhor Ator

· Antonio De La Torre (Caníbal - Espanha)

· Víctor Prada (El Limpiador - Peru)

· Eugenio Derbez (No Se Aceptan Devoluciones - México)

· Ricardo Darín (Tese sobre um Homicídio - Argentina)

· Javier Cámara (Vivir Es Fácil Con Los Ojos Cerrados - Espanha)

 

 

Melhor Atriz

· Nashla Bogaert (¿Quién Manda? – República Dominicana)

· Paulina García (Gloria - Chile)

· Marian Álvarez (La Herida - Espanha)

· Karen Martínez (La Jaula De Oro - México)

· Laura De La Uz (La Película De Ana – Cuba/Panamá)

· Natalia Oreiro (Wakolda - Argentina)

 

 

Melhor Música Original

· Karin Zielinski (El Limpiador - Peru)

· Emilio Kauderer (Um Time Show de Bola - Argentina)

· Joan Valent (Las Brujas De Zugarramurdi - Espanha)

 

 

Melhor Roteiro

· Sebastian Lelio, Gonzalo Maza (Gloria)

· Daniel Sánchez Arévalo (La Gran Familia Española)

· David Trueba (Vivir Es Fácil Con Los Ojos Cerrados)

· Lucía Puenzo (Wakolda)

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Cinema LatinoPrêmio Platino

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.