Cinema argentino esquenta debate em blog da Mostra

O blog no Link da crítica de cinema Maria do Rosário Caetano, que está fazendo uma cobertura diferenciada da 28.ª Mostra BR de Cinema para o Portal Estadao.com.br é um espaço aberto tanto para o comentário dos filmes que estão sendo exibidos no festival como para discussão de temas diversos relacionados ao cinema.Um dos assuntos que mais gerou comentários foi a questão da abordagem dos filmes argentinos pela imprensa. Para um dos leitores, os filmes do país vizinho estavam sendo supervalorizados pela imprensa brasileira e, logo, na programação da Mostra.Em resposta, Maria do Rosário disse que acompanharia a exibição destes filmes, como A Menina Santa, A Família Rodante, O Abraço Partido e A Prostituta e a Baleia, entre outros, para avaliara a produção argentina e se ela está recebendo a atenção correta da mídia brasileira. Rosário acrescentou, ainda, que em artigo para a Revista de Cinema, Jean-Claude Bernardet comparou os filmes dos dois países e dizendo que os argentinos dão um banho nos brasileiros. Discordando com essa opinião, o leitor postou um comentário com os argumentos dos motivos que tinha para não gostar do cinema argentino e, principalmente, de sua supervalorização. Para ele, filmes como O Filho da Noiva e Nove Rainhas são previsíveis e não devem nada ao cinema de Hollywood, não merecendo tamanhos elogios. "Crítico brasileiro tem tendência de usar dois pesos e duas medidas quando resenha filmes nacionais e estrangeiros. Se esses filmes argentinos acima fossem brasileiros certamente muitos críticos "veriam" problemas", disse. Hoje, Rosário destacou o filme Os Educadores, estrelado por Daniel Brühl, "hoje a mais badalada estrela do novo cinema alemão, ao lado de Franka Potente, a ´acelerada´ Lola". Brünl protagonizou Adeus, Lênin, uma das sensações da 27.ª Mostra. Com Julia Jentsch e Stipe Erceg no elenco, Os Educadores foi aplaudido ao final da sessão de ontem e deve ser um dos finalistas que vão concorrer ao prêmio, na opinião da crítica."Os Educadores é cinema político que pretende dialogar com amplas platéias. Tanto que no meio da trama há um triângulo amoroso. Nada, porém, que resvale no melodrama. O tom de Weingartner é quase documental, com diálogos secos (e nunca óbvios), trilha moderna e cortante, fotografia despojada", diz Rosário sobre o filme, que ainda será exibido nos dias 31 de outubro e 1.º novembro. O filme conta a história de três jovens que invadem casas de milionários, quando estes estão em viagem, apenas para bagunçar a sofisticada decoração e deixar mensagens contra o poder do Capital. Numa destas invasões, o dono chega e acaba sendo seqüestrado.Serviço: Quiosque e lounge Av. Paulista, 2.073, Conjunto Nacional, 3283-2179 / 3266-8518 / 3262-3596) Ingressos Individuais:2ª a 5ª, R$ 11 (sexta, sáb. e dom., R$ 13)Pacotes: 20 ingressos, R$ 100; 40 ingressos, R$ 185 Salas Centro Cultural São Paulo (110 lug.). R. Vergueiro, 1.000, Paraíso, 3277-3611, ramal 279 CEU Curuçá (450 lug.). Av. Marechal Tito, 3.400, Vila Curuçá, 6563-6145 Cine Olido (293 lug.). Av. São João, 473, Centro, 3334-0001 Cinearte 1 (420 lug.), 2 (150 lug.). Conjunto Nacional - Avenida Paulista, 2.073 - Cerqueira César - 11. 3285.3696 Cineclube Directv 1 (278 lug.); Sala 2 (169 lug.); Sala 3 (98 lug.). R. Augusta, 2530, Jd. Paulista, 3085-7684 Cinesesc (329 lug.). R. Augusta, 2.075, Jd. Paulista, 3064-1668 Espaço Unibanco 1 (273 lug.). R. Augusta, 1.475, 288-6780 Faap - Auditório 1 (300 lug.). R. Alagoas, 903, Higienópolis, 3662-7332 Metrô Santa Cruz (189 lug.). R. Domingos de Moraes, 2.564, 3471-8066 MIS - Auditório (171 lug.). Av. Europa, 158, Jd. Europa, 3088-0896 Morumbi 3 (246 lug.). Av. Roque Petroni Jr., 1.089, Morumbi, 5189-4556 Sala Cinemateca (105 lug.). Lgo. Senador Raul Cardoso, 207, 5084-2177 Sala UOL (271 lug.). R. Fradique Coutinho, 361, 5096-0585 Unibanco Arteplex 1 (268 lug.); 2 (234 lug.). Rua Frei Caneca, 569 / 3ª piso, 3472-2365 Vão Livre do Masp (aprox. 300 lug). Av. Paulista, 1.578, Cerqueira César, 3251-5644

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.