Cineastas protestam contra novas regras do Oscar

As novas regras para a propaganda de filmes candidatos ao Oscar desagradaram um grupo de diretores pesos pesados. Gente como Francis Ford Coppola, Martin Scorsese, Robert Altman e Pedro Almodóvar publicaram uma carta aberta ao presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas criticando a decisão de não permitir o envio de cópias em vídeo e DVD a eleitores do Oscar. A carta saiu na revista Variety, publicação obrigatória para atores e demais profissionais do cinema nos Estados Unidos. As 142 pessoas que assinaram o texto pedem a Jack Valenti, presidente da Academia, que derrube a nova regra e permita a continuação da prática usada por produtores para divulgar seus filmes através de cópias promocionais. Pelas novas regras impostas pela Academia, os eleitores terão que ver os filmes candidatos apenas nos cinemas. A determinação foi tomada visando combater a pirataria e já valerá para o Oscar 2004. ?Muitos dos grandes filmes, em particular os que assumem mais riscos, dependem da aclamação por parte dos críticos e ? se têm sorte ? da consideração da Academia para chegar a um público mais amplo. A decisão da Academia de proibir o envio de vídeos causa danos irreparáveis a estes filmes, que já têm dificuldades para achar financiamento e distribuição?, diz a carta publicada na Variety. Apesar de ter sido assinada por diretores do primeiro time do cinema mundial, e outros grandes nomes que incluem Atom Egoyan, Sydney Pollack, Barry Levinson, Norman Jewison e Bernardo Bertolucci, a carta teve uma resposta negativa da Academia: ?Jack Valenti acolhe com boa vontade a troca de idéias sobre a luta contra a pirataria. À parte de tudo isso, a política acerca dos vídeos continua tal como se anunciou inicialmente?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.