Caroline de Benedetti/EFE
Caroline de Benedetti/EFE

Cineasta Séverin Blanchet morre em ataque taleban em Cabul

Blanchet trabalhava com cineastas jovens com quem realizou 'Les Enfants de Kaboul' (As crianças de Cabul)

EFE,

26 Fevereiro 2010 | 14h41

O cidadão francês que morreu no duplo atentado suicida ocorrido hoje no centro de Cabul era o cineasta Séverin Blanchet, de 66 anos, colaborador há anos de um programa de formação de jovens produtores afegãos.

 

Horas atrás, o ministro francês de Assuntos Exteriores, Bernard Kouchner, fez a primeira homenagem a este "grande diretor de documentários", autor de 20 filmes, que desde 2006 dedicava parte de seu tempo a ensinar a arte aos jovens cineastas afegãos.

VEJA TAMBÉM:
Ataque do Taleban deixa ao menos 18 mortos no Afeganistão
Especial: 30 anos de violência

 

Era "um colaborador privilegiado da ação cultural francesa no Afeganistão", ressaltou o chefe da diplomacia francesa.

 

Lembrou que algumas de suas obras foram celebradas pela crítica internacional e que o cineasta foi um dos fundadores do centro de formação para a realização de documentários "Les Ateliers Varan".

 

Na nota, o ministro prometeu continuar a obra iniciada no Afeganistão pelo cineasta, na qual não faltou "generosidade e solidariedade".

 

Séverin Blanchet é também conhecido por ter fundado, junto com o etnólogo francês Jean Rouch, o Laboratório da Universidade de Paris X, em 1969, e por ter participado ativamente da criação de inúmeras oficinas de formação em diferentes países.

 

A série documental "Les Enfants de Kaboul" (As crianças de Cabul, em livre tradução), uma de suas obras produzidas no Afeganistão, fruto das oficinas organizadas nesse país, foi apresentada no Festival de Cannes de 2009.

 

Os talebans assumiram a autoria do atentado no qual morreu Séverin Blanchet e outras 16 pessoas - a maior parte de estrangeiros. Mais 30 pessoas ficaram feridas no incidente.

 

O Ministério de Exteriores da França denunciou o atentado executado contra civis no dia da festa de Mawlid (o aniversário do profeta) em um primeiro comunicado.

Mais conteúdo sobre:
Séverin Blanchet

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.