Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Sputnik/Aleksey Nikolskyi/Kremlin via Reuters
Sputnik/Aleksey Nikolskyi/Kremlin via Reuters

Cineasta russo Vladimir Menshov morre vítima da covid-19

Ele se tornou mundialmente conhecido por 'Moscou Não Acredita em Lágrimas', que lhe rendeu o Oscar de melhor filme estrangeiro em 1981

Redação, AFP

05 de julho de 2021 | 12h01

O diretor de cinema russo Vladimir Menshov, vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro em 1981, morreu de covid-19 nesta segunda-feira, 5, aos 81 anos, anunciaram seus colegas da Escola Estatal de Cinema de Moscou (VGIK). 

"Acabo de saber de sua morte", disse à AFP o diretor Vladimir Khotinenko, presidente do departamento de longa-metragens da VGIK. "Sabíamos que ele estava com covid-19, mas, em uma forma leve. É absolutamente horrível e inesperado", acrescentou. "Sua morte arranca uma grande parte da nossa cultura comum", lamentou. 

Os estúdios Mosfilm de Moscou confirmaram a morte de Vladimir Menshov.

O prefeito de Moscou, Sergei Sobianin, lamentou "uma enorme perda para nosso cinema e nossa cultura". 

O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, disse que o presidente russo, Vladimir Putin "expressa suas mais profundas condolências".

Nascido em 1939 em Baku, no Azerbaijão soviético, Vladimir Menshov foi ator e depois diretor. Tornou-se mundialmente conhecido por seu longa Moscou Não Acredita em Lágrimas, que lhe rendeu o Oscar de melhor filme estrangeiro em 1981, um dos dois únicos conquistados pela então União Soviética. 

Também foi muito querido na Rússia por sua comédia Love and Pigeons (Amor e Pombas, em tradução livre), lançada em 1984 e que continua sendo uma das mais assistidas na televisão russa. 

Diretor de uma dúzia de filmes, Menshov também ensinou direção na VGIK.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.