FREDERIC J. BROWN/AFP
FREDERIC J. BROWN/AFP

Cineasta Penny Marshall morre aos 75

Seu maior sucesso como diretora veio com "Quero Ser Grande", que a tornou a primeira mulher a dirigir um filme que lucrou mais de US$ 100 milhões nas bilheterias.

Reuters

18 de dezembro de 2018 | 18h01

A cineasta Penny Marshall, famosa por ter dirigido filmes como Quero Ser Grande e Uma Equipe Muito Especial, morreu aos 75 anos de idade. A informação é do Los Angeles Times.

De acordo com a publicação, Marshall morreu na última segunda-feira,17, em sua casa, em Los Angeles. A causa da morte seria em função de complicações de sua diabetes, disse Michelle Bega, porta-voz da diretora.

"Nossa família está com o coração partido com a morte de Penny Marshall", diz comunicado oficial.

Nascida em 15 de outubro de 1943, Penny Marshall foi registrada como Carole Penny Marshall por seus pais, Anthony Wallace Marshall e Marjorie Irene Ward, em Nova York. Ela ainda era irmã do escritor Garry Marshall e do produtor Ronny Hallin.

Em Hollywood, começou como atriz de comerciais, filmes e séries antes de ganhar interesse pela direção. Foi dirigindo alguns episódios de Laverne & Shirley que ganhou mais gosto pelo ofício. Sua estreia no comando de um longa veio em Jumpin' Jack Flash, de 1986, que conta com Whoopy Goldberg como protagonista.

Seu maior sucesso como diretora veio com Quero Ser Grande. O filme rendeu uma indicação ao Oscar para Tom Hanks e fez Marshall se tornar a primeira mulher a dirigir um filme que lucrou mais de US$ 100 milhões nas bilheterias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.