Luca Bruno/AP
Luca Bruno/AP

Cineasta Mario Monicelli suicida-se aos 95 anos em Roma

O cineasta italiano Mario Monicelli suicidou-se nesta segunda-feira (29) aos 95 anos pulando do quinto andar de um hospital em Roma. Segundo fontes do centro médico, ele estava com câncer terminal de próstata.

EFE

29 de novembro de 2010 | 21h06

O corpo de Monicelli foi encontrado na entrada de emergência do Hospital San Juan por funcionários do local.

Pouco depois do anúncio, a governadora da província do Lazio, Renata Polverini, onde situa-se a cidade de Roma, chegou ao hospital e expressou “profundo pesar” produzido pela “morte trágica” do cineasta.

“Monicelli deixa um grande vazio. Perdemos um extraordinário diretor, autor de filmes inesquecíveis da comédia italiana. Seu suicídio nos deixa todos surpresos. A sua família transmito as minhas mais profundas condolências”, disse Polverini.

Monicelli trabalhou com as principais estrelas do cinema italiano como Alberto Sordi, Totò, Sophia Loren, Vittorio de Sica, Marcello Mastroianni, Vittorio Gassman e Ornella Muti, entre outros.

Entre seus filmes estão A Grande Guerra (1959), Leão de Ouro no Festival de Veneza, O Incrível Exército de Brancaleone (1966) e Parente É Serpente (1992).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.