Divulgação
Divulgação

Cineasta defende Natalie Portman após acusações de dublê

Darren Aronofsky afirma que atriz fez maioria das cenas em que aparece dançando

Estadão.com.br,

28 de março de 2011 | 19h29

O cineasta Darren Aronofsky defendeu a atriz Natalie Portman após as acusações da dublê de corpo, Sarah Lane. A bailarina afirmou à revista Entertainment Weekly que a atriz está em apenas 5% das cenas em que dança no filme pelo qual ganhou o Oscar de melhor atriz este ano.

"Eu tenho a contagem do meu editor. Existem 139 cenas no filme e 111 são de Natalie, sem truques e 28 são da dublê Sarah Lane", afirmou em um comunicado enviado ao site da revista. "Existem duas sequências mais longas de dança em que fizemos a substituição de rosto. Mesmo se a conta for feita em relação ao tempo, mais de 90% é de Natalie", completou.

Aronofsky elogia os eforços da atriz, que atualmente espera seu primeiro filho do noivo Benjamin Millipied, bailarino que a orientou para o filme. "Para ser mais claro, Natalie realmente dança com sapatilha de ponta (...) Natalie suou bastante para oferecer essa grande performance física e emocional. E não quero que ninguém pense que não é ela que está lá, porque é ela".

A dublê, que é bailarina e aspirante a atriz, afirma que foi desencorajada pela equipe do filme a falar sobre sua participação na época do Oscar. "Eles quiseram criar essa idéia de que Natalie era uma espécie de prodígio da dança e que se esforçou tanto para se tornar uma bailarina em um ano e meio basicamente por causa do Oscar", disse, na semana passada. "É degradante não só para mim, mas para a profissão. Faço isso há 22 anos. Você pode se tornar um pianista profissional em um ano e meio só porque é um astro de cinema?", questionou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.