Paulo Giandalia/AE
Paulo Giandalia/AE

Cineasta Anselmo Duarte é internado após sofrer enfarte

Diretor de 'O Pagador de Promessas', único filme nacinal a ganhar a Palma de Ouro em Cannes, tem 89 anos

Fabiana Marchezi e Teresa Ribeiro, do estadao.com.br,

18 de agosto de 2009 | 17h42

O cineasta Anselmo Duarte, de 89 anos, sofreu um enfarte e foi internado na madrugada de segunda-feira, 17, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Universitário da Universidade de São Paulo (USP). Às 18 horas desta terça, 18, o cineasta foi transferido para o Incor, a pedido de seu filho, por ser um hospital especializado em doenças cardíacas. A informação é da assessoria de imprensa do Hospital Universitário da USP.

 

De acordo com o primeiro boletim médico divulgado pela assessoria de imprensa do Hospital Universitário, Anselmo Duarte também apresenta um quadro de insuficiência renal e anemia, em decorrência da perda de sangue na urina. Contudo, o hospital informou que ele respira espontaneamente e tem sinais vitais estáveis. "Duarte tem mostrado resposta satisfatória ao tratamento", dizia o boletim.

 

Além de ter sido um dos maiores galãs do cinema nacional, Anselmo dirigiu O Pagador de Promessas, o único filme brasileiro que conquistou a Palma de Ouro de 1962 no Festival de Cannes, na França, um dos mais importantes do mundo, e do qual foi membro do júri em 1971. O Pagador de Promessas, baseado em peça de Dias Gomes, também foi finalista do Oscar do ano. O filme tem um elenco de astros e estrelas do cinema nacional que despontavam nos anos 60, como Leonardo Villar, Glória Menezes, Norma Bengell, Dionísio Azevedo, Othon Bastos, Geraldo del Rei, Antonio Pitanga e outros.

 

Anselmo Duarte e Tônia Carrero, em cena de 'Tico-Tico no Fubá'. Foto: Arquivo/AE

 

O cineasta que nasceu na cidade de Salto, no interior de São Paulo, começou sua carreira no cinema como ator, ao se mudar para o Rio de Janeiro, nos anos 40. Atuou em várias produções da companhia cinematográfica Atlântida, como Carnaval no Fogo, uma comédia musical sobre um plano de assalto ao Hotel Copacabana Palace, em que contracenava com Oscarito e Grande Otelo, além de assinar o argumento do filme. Fez também Aviso aos Navegantes, sobre uma companhia teatral excursionando em navio luxuoso, em que atuou com a mesma dupla em filme de igual diretor: Watson Macedo. Foi com Macedo que ele aprendeu a dirigir e escreveu roteiros e argumentos.

 

O galã fez carreira também na Vera Cruz paulista, contracenando com Tônia Carreiro em Tico-Tico no Fubá. Fez uma comédia de sucesso em 1957 com Dercy Gonçalves, Absolutamente Certo. Atuou ainda em Apassionata e Veneno, entre muitos outros.

 

Depois da consagração internacional de O Pagador de Promessas, Anselmo fez ainda um outro filme, Vereda de Salvação (1964), baseado em peça de Jorge de Andrade, com o qual foi indicado ao Urso de Ouro do Festival de Berlim, mas que não obteve reconhecimento tão grande quanto sua obra-prima.  Em seguida começaram os desentendimentos com os representantes do Cinema Novo e Anselmo se retirou da cena cinematográfica e passou a viver recluso em uma chácara perto de sua cidade natal.

(Matéria alterada com novas informações às 19h)

Tudo o que sabemos sobre:
Anselmo Duarte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.