Maysles Films
Maysles Films

Cine Belas Artes exibe 'Gimme Shelter', o maior filme de rock de todos os tempos

Longa dos irmãos Albert e David Maysles retrata a tragédia de Altamont em show da banda

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

01 Dezembro 2017 | 20h05

Roqueiros, atenção. É neste sábado, no Belas Artes. O maior dos filmes de rock. Em 1970, os irmãos Albert e David Maysles já se haviam estabelecido como grandes nomes do documentário nos EUA. Seu método, chamado de cinema direto, era o mesmo do francês Jean Rouch. Todos desejavam ‘capturar’ a realidade e colocá-la na tela sem artifício. Ativos desde a segunda metade dos anos 1950, os irmãos vinham construindo uma obra poderosa. Salesman, de 1969, foi saudado como obra-prima, mas o ano seguinte terminou sendo especial para Albert e David.

+++ Análise: Rolling Stones fizeram bem em esperar pelo disco de blues

Eles, que já haviam feito o registro cômico da primeira viagem dos Beatles aos EUA, obtiveram autorização dos Rolling Stones para acompanhar a banda e filmar o concerto de Altamont. Resultou em Gimme Shelter. O título vem da faixa principal de Let It Bleed, o álbum de 1969 que os Stones estavam divulgando mundo afora. Pouco antes, ocorrera a grande celebração de paz e amor de Woodstock, documentada por Michael Wadleigh e um batalhão de cinegrafistas e montadores, incluindo o jovem Martin Scorsese. Os Maysles filmaram os preparativos. Estavam lá quando foi tomada a decisão de entregar aos Hell Angels a segurança do evento. Parecia fazer todo sentido. Eram motoqueiros violentos e arruaceiros e Mick Jagger e sua trupe estava em plena fase de (I Can Get no) Satisfaction e Sympathy for the Devil.

+++ Novo disco dos Rolling Stones recupera gravações dos anos 1960

Deu tudo errado - os Hell Angels agrediram Marty Balin, do Jefferson Airplane, que também se apresentavam. Numa disputa com o público, que ameaçava invadir o palco, um dos ‘seguranças’ matou a facadas um garoto de 18 anos, Meredith Hunter, tudo registrado pelas câmeras. Apesar da riqueza artística do documentário - as músicas no palco, a performance ‘live’ do jovem Jagger -, a fama de Gimme Shelter deve-se, em boa parte a esse registro anti-Woodstock. Ao invés da celebração hippie de paz e amor, morte e violência. A perda da inocência.

+++ Guitarrista dos Rolling Stones, Ronnie Wood revela que teve câncer de pulmão

Começou nesta semana - quinta-feira, 30 -, no Belas Artes, a primeira retrospectiva completa dos irmãos Maysles no Brasil. Depois de Gimme Shelter, eles ainda fizeram outros filmes notáveis, como Grey Gardens, de 1976, mas esse foi o que marcou. É considerado o maior filme de rock e integra a lista dos 100 melhores longas norte-americanos elaborada pelo The New York Times. Neste sábado, 2, um especialista, Jonathan Vogels, vai ministrar, às 16h, uma masterclass sobre o duradouro legado dos irmãos. David morreu em 1987; Albert, em 2015. E, às 23h30, cinéfilos e roqueiros poderão conferir, no esplendor de uma cópia nova, e restaurada, justamente Gimme Shelter. A retrospectiva, com o sugestivo título de A Disciplina do Olhar, segue até dia 13.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.