"Cidade de Deus" pode virar alvo de processo

Depois de receber elogios da crítica nacional e internacional, o filme Cidade de Deus, de Fernando Meirelles e Katia Lund, enfrenta um problema sério. Ailton Batata, de 47 anos, único sobrevivente da guerra entre traficantes que arrasou o bairro de Cidade de Deus, no Rio, nas décadas de 70 e 80, diz que vai mover uma ação contra o filme e o livro homônimo.Batata teve o codinome, Sandro Cenoura, utilizado por Paulo Lins - autor do livro - e mantido na versão da história para as telas do cinema. Ele diz que não foi consultado sobre a inclusão de sua história e nome nas obras. O advogado de Batata, José Ronaldo Ferreira Bezerra, disse que "tanto o filme quando o livro são mercantilizações de uma biografia que eles não tinham autorização para divulgar".

Agencia Estado,

14 de janeiro de 2003 | 10h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.