"Cidade de Deus" ganha Bafta de melhor edição

Mesmo sem Oscar, Globo de Ouro e mesmo o Bafta de melhor filme em língua não inglesa, Cidade de Deus passou a ostentar a partir deste domingo um importante prêmio internacional. O filme ganhou o Bafta, considerado o Oscar inglês, de melhor edição. "É inimaginável um filme brasileiro ganhar este prêmio técnico", disse um espantado Daniel Rezende, editor do filme, à platéia de black-tie que assistia à cerimônia do Bafta em Londres. O Bafta de melhor edição vem confirmar de vez o bom padrão técnico que o cinema brasileiro vem obtendo nos últimos anos. Cidade de Deus, mesmo sem ter sido indicado ao Oscar, e perdendo tanto o Bafta quanto o Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro, é um grande sucesso na Inglaterra e nos Estados Unidos. Em ambos os países consguiu ótimas bilheterias e agradou a crítica. Tanto respaldo avaliza as palavras finais de Daniel Rezende à platéia, ao receber seu Bafta neste domingo: "tentem ver mais filmes brasileiros".

Agencia Estado,

23 de fevereiro de 2003 | 20h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.