Chirac tentou apadrinhar atriz em O Código Da Vinci

O presidente francês, Jacques Chirac, está no centro de um escândalo envolvendo o filme O Código Da Vinci, que deve estrear em 2006. Segundo o jornal britânico The Times, Chirac, durante uma conversa com o diretor Ron Howard, que está rodando o filme na França, sugeriu o nome de uma atriz amiga de sua filha para interpretar a protagonista feminina. Apesar de Howard não revelar quem foi a atriz sugerida, especula-se que poderia ser Sophie Marceau, amiga de Claude, filha de Chirac. Em troca da escalação de Sophie, que interpretou uma vilã em 007 - O Mundo Não É o Bastante, Chirac teria proposto "facilitar" as filmagens de cenas do filme no Museu do Louvre. O papel acabou ficando com Audrey Tautou. Ainda durante a conversa, o presidente francês, em tom de brincadeira, teria dito que o cachê do ator francês Jean Reno deveria ser maior que o do restante do elenco, que inclui o astro Tom Hanks

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.