Chirac homenageia Clint Eastwood com a Legião de Honra

O presidente da França Jacques Chirac concedeu ao ator e diretor norte-americano Clint Eastwood a maior honraria de seu país, a medalha da Legião de Honra, neste sábado, 17. Chirac disse que ele representa "o melhor de Hollywood", o que coloca o diretor vencedor do Oscar entre a elite das celebridades. "A França, é claro, quer prestar uma homenagem ao seu imenso talento como ator, seu gênio como diretor e seu lugar no mundo do cinema", disse Chirac em cerimônia no jardim de inverno do Palácio Elysée. "Você mostra a complexidade da América em toda sua grandeza e também fragilidade, com seus sonhos entusiasmados e suas preocupações", disse o presidente francês. Chirac chamou o diretor de 76 anos, indicado ao Oscar de melhor diretor e melhor filme por Cartas a Iwo Jima, um "excepcional embaixador" da cultura americana ao redor do mundo. "Deste lado do Atlântico, caro Clint Eastwood, você encarna o melhor de Hollywood", disse Chirac. Eastwood disse que estava feliz por receber essa honra maravilhosa. "Eu realmente gosto muito de estar aqui hoje", disse para o canal de televisão LCI. "Eu acabo de terminar um filme como um diretor japonês e minha grande ambição é um dia fazer um filme francês, como um diretor francês", disse Eastwood. Napoleão Bonaparte criou a Legião de Honra em 1802. Trata-se de um reconhecimento militar, cultural, científico ou social da França que se estende também às pessoas que não nasceram na França.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.