Chefões da Miramax driblam veto da Disney

Bob e Harvey Weinstein, diretores da Miramax, estão conseguindo driblar o veto da Disney ao novo filme de Michael Moore, Fahrenheit 9-11. O grupo Disney proibido a Miramax de distribuí-lo, levantando mais polêmica em torno do filme que liga a família do presidente norte-americano George W. Bush à do terrorista saudita Osama bin Laden. Mas por um acordo anunciado ontem - ainda não concluído -, os irmãos Weinstein poderão comprar os direitos diretamente da Disney e distribuí-lo por meio de outra empresa, sem usar a máquina da Miramax.Harvey Weinstein, também fundador da Miramax, gastou US$ 6 milhões no filme de Michael Moore, que disputa a Palma de Ouro do Festival de Cannes. Ele e o irmão devem assumir o investimento e reembolsar a Disney. Em comunicado, a Miramax diz: "Estamos muito felizes que a Disney tenha concordado em vender Fahrenheit a Bob e Harvey". Segundo a nota, eles estariam ansiosos por concluir a transação. Um acordo similar foi feito em 1999, quando a Disney forçou a Miramax a desistir de Dogma, de Kevin Smith. Na ocasião, os Weinstein recorreram à Lions Gate Films.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.