Celebridades de ontem pegam carona no sucesso dos filhos

Um novo grupo de celebridades resgata a fama dos pais para o público jovem. Nomes como Jon Voight, Goldie Hawn, Steven Tyler e até Bob Dylan entram para a cultura teen americana graças ao sucesso de seus filhos - Angelina Jolie, Kate Hudson, Liv Tyler e Jakob Dylan, respectivamente. É a geração MTV fazendo o caminho inverso na cultura pop. Cada caso tem suas peculiaridades, mas o que há de comum em todos eles é que o mercado já aprendeu a tirar proveito do parentesco. Estúdios, editores de revistas, relações públicas e os próprios envolvidos cada vez mais reforçam a associação quando a estrela mais jovem pode ajudar a refrescar a carreira do pai ou da mãe cujo sobrenome, na maioria das vezes, ajudou a dar o impulso inicial.Um dos casos que mais vem sendo explorado é o de Jon Voight. O ator que estreou no teatro no início dos anos 60 em uma versão teatral de "A Noviça Rebelde", entrou para o primeiro time do cinema quando foi indicado a um Oscar em 1969, por seu trabalho em Midnight Cowboy. Sua carreira continuou mantendo um bom ritmo na década seguinte, mas, nos anos 80 e 90 ficou marcada por telefilmes e produções que não emplacaram. Em 1998, Voight foi apresentado ao público teen ao participar de Varsity Blues, ao lado de James Van Der Beek (de Dawson´s Creek). Não funcionou. O que fez o ator voltar ao topo foi mesmo a filha, Angelina Jolie, que ganhou prêmios por seu excelente trabalho em Gia, no mesmo ano, e ganhou o Oscar por Garota, Interrompida.Voight vai estar em breve servindo de coadjuvante para Angelina no filme Tomb Raider, onde ela vive a heroína dos videogames Lara Croft. Ele também está no novo filme de Michael Bay, Pearl Harbor, que pretende levar a história da Segunda Guerra para a geração MTV. Goldie Hawn é outro exemplo de uma carreira que está sendo refrescada pelo sucesso da filha. A eterna Recruta Benjamin não tem um hit desde Clube das Desquitadas, de 1996, e passou os últimos anos fazendo produções para a televisão como "In The Wild: The Elephants of India With Goldie Hawn" e o fracassado remake de The Out-of-Towners.A atriz chegou a ridicularizar as próprias cirurgias plásticas em Clube das Desquitadas e virou piada em Os Simpsons, em um episódio em que Lisa diz que "alguns idosos merecem respeito, como Jacques Custeau e Goldie Hawn." Entra Kate Hudson, a garota de 21 anos que está cotada para uma vaga no Oscar, por seu trabalho em Quase Famosos. Hudson virou a musa da geração MTV, foi apontada como ícone fashion pelo canal E! Entertaiment e ainda se casou com um roqueiro (Chris Robinson, do Black Crowes). Com o impulso, a mãe volta a aparecer em capas de revistas e estrela em março o filme Town & Country, com Andy MacDowell, que já vem ganhando atenção nos Estados Unidos.A trama de Quase Famosos também detonou uma onda de atenção sobre histórias de groupies famosas dos anos 70. Revistas como a Vanity Fair e o canal por assinatura VH-1 ressuscitaram a trajetória de várias fãs que acompanhavam bandas de rock caso de Bebe Buel, a mãe de Liv Tyler. Buel, uma das groupies mais famosas da época, ganhou mais 15 minutos de fama graças ao sucesso da filha em filmes como Beleza Roubada, Armageddon e, recentemente, Dr. T and the Women, de Robert Altman. A Disney não perdeu a chance de colocar a banda do pai dela, o Aerosmith, para cantar a música-tema de Armageddon, no ano passado, e acertou em cheio: foi um dos maiores sucessos da banda nos últimos anos, com direito a prêmios e muito barulho. Casos mais discretos são os de Jakob Dylan e Stella McCartney. O jovem cantor finalmente resolveu falar um pouco sobre a influência do trabalho do pai nas composições de sua banda, o Wallflowers, que acaba de lançar seu segundo disco. Não demorou para o VH-1 organizar retrospectivas de Bob Dylan em sua programação. A estilista, por sua vez, foi eleita a melhor do ano no VH-1/Vogue Fashion Awards, onde recebeu o prêmio da melhor amiga Madonna, e de Paul McCartney, que apareceu de surpresa. Stella também requentou a imagem do pai para a novíssima geração que descobriu Madonna com Ray of Light ao servir de dama de honra para o casamento da pop star, há poucos dias. Uma mão lava a outra no mundo pop.

Agencia Estado,

05 de janeiro de 2001 | 18h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.