CCSP presta homenagem à atriz Geni Prado

Depois de contracenar com o ator e diretor Amácio Mazzaropi em muitos de seus filmes, desde o primeiro de sua produtora, a Pam Filmes (Chofer de Praça, em 1958), a atriz Geni Prado acabou esquecida do grande público. Talvez ofuscada pelo próprio brilho do comediante. Morreu em São Paulo, em 1998, pobre e doente, aos 79 anos. Agora, o Centro Cultural São Paulo (CCSP) homenageia e recupera seu trabalho exibindo, de 13 a 25 de junho, produções de sua extensa filmografia, em grande parte ao lado de Mazzaropi."Ela foi uma escada importante para Mazzaropi", diz Arnaldo Fernandes Júnior, um dos organizadores da mostra, ao lado de Plácido de Campos Júnior. "Esta mostra é uma homenagem a ela."Como todos de sua época, Geni começou sua carreira artística no rádio, em 1943. Passou pela Cruzeiro do Sul, depois São Paulo e finalmente Rádio Tupi, onde conheceu o comediante. Em 1951, Mazzaropi muda de veículo e arrasta Geni à televisão, para fazer Rancho Alegre. Seguiram-se outros programas, muitas telenovelas - O Caminho das Estrelas (1965), O Morro dos Ventos Uivantes (1967), Meu Pé de Laranja Lima (1970), entre outras - e uma longa lista de filmes: Meu Japão Brasileiro (1964), As Aventuras de Pedro Malasartes (1960), Tristeza do Jeca (1961), Jeca e a Égua Milagrosa (1980), estes todos com Mazzaropi, entre outros que integram a mostra.O ciclo destaca também o trabalho da atriz para além de suas atuações ao lado do comediante, exibindo A Marvada Carne (1985), de André Klotzel, em que contracena com Adilson Barros, Fernanda Torres e Regina Casé. Ao todo, serão exibidos 11 filmes com a atriz, todos em sessões do Escurinho no Cinema do CCSP, e com entrada grátis.Geny Prado - Sala Lima Barreto - Centro Cultural São Paulo - Rua Vergueiro, 1000, tel.: 3277-3611. De 13 a 25 junho, entrada gratuita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.