Casa de Areia recebe prêmio no Festival de Sundance

O prêmio, um cheque de US$ 20 mil da Fundação Alfred P. Sloan, é concedido ao melhor filme com tema científico ou tecnológico ou com a presença de um cientista, engenheiro ou matemático como personagem principal. A premiação aconteceu durante a cerimônia do Festival de Cinema no sábado, dia 28 de janeiro. Casa de Areia conta a história de uma mulher durante três gerações. Maria vive sua vida enquanto um século passa por ela e sua casa, em uma remota região desértica do Brasil.O filme foi exibido durante a mostra competitiva de Cinema Mundial e foi reconhecido por sua meditação poética sobre o tempo e a biologia da variação humana em uma história de uma família isolada procurando significado contra a revolução científica e tecnológica de meio século.O filme já havia recebido o prêmio International Filmmakers, em Sundance no ano de 2002, que tem como objetivo apoiar diretores independentes.O vencedor foi escolhido por um comitê de especialistas em cinema e ciência baseado na qualidade da apresentação dos filmes com temática científica. A iniciativa é parte do esforço da Fundação Alfred P. Sloan para estimular atores e diretores em filmes, televisão e teatro a criar histórias mais realistas sobre ciência e tecnologia e desafiar os estereótipos de cientistas, engenheiros e matemáticos na imaginação popular.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.