Casa de Areia concorre a prêmio em festival na itália

O filme brasileiro Casa de Areia, que recebeu o prêmio Alfred P. Sloan no Festival de Sundance deste ano, está entre os dez filmes selecionados para o prêmio principal do 16.º Festival de Cinema da África, Ásia e América Latina de Milão, que será realizado de 20 a 26 de março na Itália. Além do filme brasileiro, concorrem ao prêmio La Petite Jerusalem, da Argélia; Stolen Life, da chinesa Li Shaohong, vencedor do Tribeca Film Festival (mostra de cinema criada por Robert De Niro e pela produtora Jane Rosenthal); Poet Of Wastes, obra-prima de Mohammad Ahmadi, diretor de fotografia do cineasta iraniano Mohsen Makhmalbaf; e outros. O ator malinês Sotigui Kouyaté, que já interpretou inúmeras obras teatrais do diretor inglês Peter Brook, será responsável pelo anúncio do vencedor do Festival. Além disso, os organizadores do evento decidiram criar um prêmio especial para o melhor longa-metragem africano para reafirmar o fato de que "a África é a grande protagonista do Festival, apesar da grande crise produtiva que está enfrentando". A abertura do Festival a tantas obras do resto do mundo está acontecendo devido a "uma situação jamais vista nos anos anteriores: a África não está ausente do Festival, está ausente da produção cinematográfica", explicam as organizadoras do evento, Annamaria Gallone e Alessandra Speciale, acrescentando, "nós não vemos uma ausência de tais dimensões há anos, sobretudo da África subsaariana". Marrocos e, principalmente, a África do Sul são os dois países onde o mercado cinematográfico continua em plena atividade e, por isso, puderam enviar um maior número de filmes ao evento. O Festival contará com 100 filmes, muitos vindos principalmente do Uruguai, Irã, Marrocos e da China, e dará bastante espaço a documentários e curta-metragens.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.