Divulgação
Divulgação

Cartazes italianos de '12 Years a Slave' são acusados de racismo

Pôsteres dão mais ênfase a Brad Pitt e Michael Fassbender que ao protagonista Chiwetel Ejiofor

O Estado de S. Paulo

25 de dezembro de 2013 | 19h14

Cartazes do filme 12 Years a Slave distribuídos na Itália serão recolhidos após acusações de racismo. Eles dão mais ênfase a Brad Pitt e Michael Fassbender, coadjuvantes, que ao protagonista Chiwetel Ejiofor.

A distribuidora Lionsgate afirma que os pôsteres não foram oficialmente aprovados e pede sua retirada dos cinemas, informa a Variety.

O filme de Steve McQueen conta a história de um escravo liberto que é sequestrado e forçado a trabalhar. O longa estreou em novembro nos EUA e já foi indicado a sete Globos de Ouro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.