"Carandiru" é o novo campeão de bilheteria

Passou de Cidade de Deus. Carandiru é, desde quinta-feira à noite, o novo campeão de público do cinema brasileiro, desde a retomada da produção, no começo dos anos 1990.Cidade de Deus, o fortíssimo policial que Fernando Meirelles tirou do livro de Paulo Lins, havia desbancado Xuxa e, instalado no expressivo número de 3,3 milhões de espectadores, passara a liderar o ranking dos preferidos do público. Na quinta-feira, fechando sua quarta semana de exibições em 258 salas de todo o País, Carandiru fez exatamente 3.321.199 espectadores pagantes, recolhendo nas bilheterias a cifra de R$ 22.455.412,75.É quase o dobro dos R$ 12 milhões investidos na produção, o que faz de Carandiru um dos filmes mais caros já feitos no País. Caro, mas rentável.Telma Gadioli, diretora de Marketing da distribuidora Columbia, acredita que o filme tem fôlego para chegar a 5 milhões de espectadores. Espera que a boa repercussão em Cannes realimente o interesse do público. O plano é manter o filme que Hector Babenco adaptou do livro de Drauzio Varella no mínimo por dez semanas em cartaz, no maior número de salas que for possível segurar.Telma confirma que a Columbia fez um investimento de blockbuster em Carandiru: R$ 3 milhões de verba, incluindo três semanas de mídia televisiva. Mas ela discorda, com razão, dos produtores, diretores e até críticos (ressentidos?) que creditam o sucesso à TV, especialmente à Globo, que é produtora associada, por meio da Globo Filmes. "A divulgação na TV foi fundamental, mas não adiantaria se Carandiru não houvesse satisfeito a expectativa do público, estimulando o boca a boca", Telma avalia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.