Capovilla encerra mostra competitiva de Brasília

Harmada, de Maurice Capovilla, encerrou ontem a mostra competitiva do 36.º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, uma das melhores edições dos últimos tempos. A cerimônia de premiação acontece hoje à noite, no Teatro Nacional Cláudio Santoro, sob o comando dos atores Zezé Motta e Sergio Fidalgo.Capovilla, o veterano diretor paulista de O Jogo da Vida e O Profeta da Fome, subiu ao palco e apresentou a equipe de seu novo filme, uma adaptação do romance de João Gilberto Noll. Arrancou aplausos da platéia ao se referir a Leonardo Alvim como responsável pelo "filme do filme": "Não vamos mais falar em making of, que isso é uma palavra estrangeira". Também foi bastante aplaudido o protagonista Paulo César Pereio.Harmada concorre ao troféu Candango com outros cinco longas em disputa bastante equilibrada: Filme de Amor, de Julio Bressane, O Signo do Caos, de Rogério Sganzerla, Lost Zweig, de Sylvio Back, e, os mais aplaudidos até agora, Garotas do ABC, de Carlos Reichenbach, e o documentário Glauber o Filme, Labirinto do Brasil, de Silvio Tendler.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.