AP
AP

Capacetes Brancos sírios não comparecerão à cerimônia do Oscar

'The White Helmets' (Os Capacetes Brancos), dirigido por Orlando von Einsiedel, foi indicado ao Oscar na categoria de melhor documentário curta-metragem.

AFP

25 de fevereiro de 2017 | 18h03

Os Capacetes Brancos sírios, que atuam em resgates nas zonas rebeldes da Síria, não estarão presentes finalmente na cerimônia do Oscar, após a intensificação dos bombardeios no país. The White Helmets (Os Capacetes Brancos), dirigido por Orlando von Einsiedel, foi indicado ao Oscar na categoria documentário curta-metragem.

Raed Saleh, líder do grupo, e Khaled Khatib, socorrista que filmou várias cenas de resgate que provocaram comoção em todo o mundo, deveriam comparecer a Los Angeles para prestigiar a produção.

"Não vou por causa da pressão do trabalho, com a intensificação dos bombardeios do regime nas províncias de Damasco, Deraa e Homs", afirmou Saleh por telefone à AFP.

Khaled Khatib, que está em Istambul, escreveu no Twitter: "Recebi um visto americano, mas não vou comparecer ao Oscar por causa da intensidade do trabalho. Nossa prioridade é ajudar nosso povo".

Desde sua criação em 2013, o corpo de voluntários conta com mais de 3.000 membros e afirma que salvou mais de 78.000 vidas. O nome procede dos capacetes brancos utilizado por seus integrantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.