Tonica Chagas
Tonica Chagas

Cantora Björk revela já ter sido assediada por diretor

Islandesa não revelou nome de seu assediador, mas afirmou que ele é dinamarquês

O Estado de S.Paulo

15 Outubro 2017 | 19h10

Aproveitando o ensejo das denúncias contra Harvey Weinstein por assédio sexual, a cantora e atriz islandesa Björk publicou em uma rede social neste domingo, 15, uma experiência de abuso pela qual ela passou.

A artista revelou que resistiu às investidas de um diretor dinamarquês cujo nome não quis revelar. Segundo Björk, o cineasta criou uma atmosfera hostil após ela não ceder ao assédio dele. Em 2000, ela atuou em Dançando no Escuro, do dinamarquês Lars von Trier. 

"Espero que esse depoimento ajude atrizes e atores ao redor do mundo", escreveu a cantora. Leia na íntegra o que Björk afirmou:

Mais conteúdo sobre:
Harvey Weinstein

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.