Cannes já tem seu primeiro vencedor

Saiu o primeiro vencedor do 55º Festival Internacional do Filme. E não foi uma vitória por unanimidade. Alguns jurados do prêmio da Federação Internacional da Crítica Cinematográfica, Cipresci, disseram à Agência Estado que nunca houve uma votação tão complicada nos quase 50 anos em que a Federação distribui seus prêmios aqui em Cannes. Adivisão da crítica favoreceu o filme Divina Intervenção, do palestino Elia Suleiman, premiado por sua ?sensível, divertida e inovadora visão de uma complexa situação e das trágicas consequências que resultam dela?. Divina Intervenção trata basicamente dos conflitos entre israelenses e palestinos a partir da tensão num posto de fronteira. O filme não desenvolve personagens: compõe-se de uma sériede vinhetas que ilustram o clima de tensão no Oriente Médio.A Cipresci premia além dos filmes em competição os que integram a mostra Un Certain Regard e também atribui outro prêmio para todas assessões paralelas do festival, o que inlcui a Semana da Crítica e a Quinzena dos Realizadores. Na mostra Un Certain Regard foi premiado ofilme da Mauritânia, Waiting For Hapiness, de Abderrahmane Sissako ?por sua esquisita dimensão poética de uma situação emocional e divertida que pode revelar as complexidades de uma vida simples?.Nas seções paralelas foi premiada o filme de Bangladesh The Clay Bird, de Tareque Massud, por sua ?altêntica emocionante e delicadarepresentação da luta de um país para fazer valer seus direiros democráticos?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.