Loic Venance/AFP
Loic Venance/AFP

Cannes: Ativistas levantam faixa com nomes de 129 mulheres assassinadas

Vítimas morreram na França desde julho de 2021, quando foi realizada a última edição do festival

AFP, Agência

23 de maio de 2022 | 09h00

Uma faixa com os nomes de 129 mulheres assassinadas na França desde o último festival de Cannes foi estendida por feministas no tapete vermelho do evento neste domingo, 22.

A ação coincidiu com a exibição de um documentário sobre feminicídios, apresentado à tarde no concurso.

As 129 vítimas são as mulheres que morreram na França desde julho de 2021, quando foi realizado o último festival. Nomes como Angélique, Evelyne, Sofya, Nadia, apareciam escritos em preto na longa e estreita faixa branca, que ocupou lentamente os tradicionais degraus do Palais des Festivals, levantada pelas ativistas do coletivo francês "les colleuses".

Algumas das ativistas, vestidas de preto, ergueram os punhos no topo da escada e acenderam sinalizadores pretos.

A cena foi imortalizada pelo fotógrafo francês Raymond Depardon, cujo filho Simon fez, com Marie Perennès, o documentário Riposte féministe, que mostra ativistas pregando cartazes durante a noite nos muros das cidades francesas, denunciando a violência contra as mulheres.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.