Britney Spears pergunta: 'Que diabos eu estava pensando?'

A popstar Britney Spears pretende corrigir informações erradas veiculadas a respeito de seus problemas pessoais e profissionais, num documentário a ser lançado pouco antes da estréia de seu novo álbum, "Circus," em dezembro. No documentário de 90 minutos, "Britney: For the Record", a cantora fala sobre sua muitíssimo divulgada crise, que incluiu passagens por clínicas de reabilitação e hospitais psiquiátricos, um divórcio litigioso, a perda da guarda de seus dois filhos e a raspagem total de seus cabelos. "Eu olho para trás e penso: 'Sou uma pessoa inteligente. O que diabos eu estava pensando?'", diz a cantora, de 26 anos, no documentário rodado pelo cineasta Phil Griffin ao longo de três meses. Nos últimos seis meses, o pai de Britney, Jamie Spears, assumiu a administração de seus assuntos e ajudou a recolocar a vida de sua filha nos eixos. Ela tem feito participações como convidada no seriado de TV "How I Met Your Mother" e planeja lançar seu sexto álbum gravado em estúdio no próximo 2 de dezembro, o dia de seu aniversário. O álbum da Jive Records, pertencente à Sony Music Entertainment, é o primeiro depois de "Blackout", de 2007, que também foi divulgado como sinal da volta por cima de Britney, mas não teve sucesso comercial comparável ao que a cantora tinha na virada do século. Descrito como filme que mostra "a realidade de tentar viver uma vida normal depois de tudo o que foi exposto através da mídia", o documentário irá ao ar na MTV em 30 de novembro. "Tanta coisa aconteceu nos últimos dois anos, e há muito que as pessoas não sabem sobre mim que eu gostaria que soubessem", disse Spears em comunicado. "Eu quis fazer este filme porque comecei a achar que eu não estava sendo vista como gostaria. Esta é uma oportunidade para corrigir informações equivocadas e falar sobre aquilo pelo qual passei e para onde estou indo", disse ela.

REUTERS

08 de outubro de 2010 | 11h50

Tudo o que sabemos sobre:
FILMEBRITNEYDOCUMENTARIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.