Brigitte Bardot é condenada por racismo

A atriz francesa Brigitte Bardot, de 69 anos, foi condenada hoje a pagar uma multa de 5 mil euros por ter feito declarações queincitavam o ódio racial em seu livro Um Grito no Silêncio. Napolêmica obra, publicada em 2003, e que chegou a ser o livro mais vendido do ano na França na lista de não-ficção, a atriz que foi símbolo de beleza nos anos 60 e se destaca por suas atividades em defensa dos direitos dosanimais, expressa atitudes negativas em relação a árabes, negrose clandestinos. Na obra, segundo o tribunal, Bardot retrata osislâmicos como "invasores, bárbaros, cruéis, responsáveis poratos terroristas, desejando subjugar o povo francês a ponto deexterminá-lo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.