Chris Pizzello/AP
Chris Pizzello/AP

Brett Ratner está fora das sequências de 'Mulher Maravilha' por exigência de Gal Gadot

Atriz confirmou o afastamento em entrevista ao programa 'Today'

O Estado de S.Paulo

16 de novembro de 2017 | 17h59

Gal Gadot confirmou nesta quinta-feira, 16, a saída do produtor Brett Ratner da sequência de Mulher Maravilha. A continuação do longa tem previsão de estreia para dezembro de 2019.

+++ Gal Gadot volta a interpretar a Mulher-Maravilha em 'Liga da Justiça' e quer mudar Hollywood

Em entrevista ao programa Today, a protagonista comentou a polêmica de que teria se negado a participar do filme, caso Ratner continuasse na produção. "Não escondo nada. A verdade é que há muitas coisas envolvidas. Não fui só eu. Todos tinham o mesmo sentimento. Entende? Todo mundo sabia que era o certo a ser feito. Não tinha nada para falar, porque já tinha sido feito antes mesmo de a notícia sair", explicou a atriz. Brett Ratner recebeu seis acusações de assédio sexual.

+++ Denúncias colocam em xeque a participação de Gal Gadot em 'Mulher-Maravilha', diz site

Além disso, em outubro, a atriz já havia cancelado sua participação em uma homenagem a Ratner no Tree of Life Award. Na ocasião, Gal Gadot foi escalada para entregar um prêmio para o diretor, mas recusou depois de Olivia Munn acusar Brett de assédio. Natasha Henstridge e Ellen Page reforçaram as denúncias contra o profissional.

+++ Após denúncias, Warner Bros corta vínculos com produtor Brett Ratner

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.