Brasília anuncia selecionados do ano

A comissão organizadora do 38º Festival de Brasília divulgou a lista dos filmes selecionados, que vão entrar em competição entre os dias 22 e 29 de novembro.Para a mostra competitiva em 35mm, foram selecionados seis filmes de longa-metragem, todos inéditos, e 12 no formato curta-metragem. Já a competição de 16mm terá um total de 23 títulos.Os longas selecionados foram A Concepção, amarga visão da realidade vivida pela juventude de Brasília, dirigida por José Eduardo Belmonte; À Margem do Concreto, documentário em que Evaldo Mocarzel continua sua pesquisa sobre os problemas das pessoas ignoradas pelo poder público (os personagens agora são os ocupadores de edifícios abandonados); Depois daquele Beijo, estréia na direção do ator Roberto Bomtempo, que usa uma linguagem mineira para contar o relacionamento entre três aposentados (vividos por Irene Ravache, Lima Duarte e Marcos Caruso); Eu me Lembro, filme de memórias do baiano Edgard Navarro, que utiliza canções populares para marcar a passagem do tempo e dos costumes; Incuráveis, filme intimista de Gustavo Acioli com precisa interpretação de Dira Paes e Fernando Eiras; e O Veneno da Madrugada, o mais recente trabalho do veterano diretor Ruy Guerra, que novamente se volta a um texto original de Gabriel García Márquez.Entre os curtas de 35mm, foram selecionados À Espera da Morte, de André Luís da Cunha; A Lente e a Janela, de Marcius Barbieri; Ãgtux, de Tânia Anaya; De Glauber Para Jirges, de André Ristum; Dormente, de Joel Pizzini; O Caderno Rosa de Lori Lamby, de Sung Sfai; O Meio do Mundo, de Marcus Vilar; O Som da Luz do Trovão, de Petrônio Lorena e Tiago Scorza; Quem Você Mais Deseja, de André Sturm; Rap, O Canto da Ceilândia, de Adirley Queiroz; Rapsódia Para um Homem Comum, de Camilo Cavalcante; e Vermelho Rubro do Céu da Boca, de Sofia Federico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.