Helénè Louvart
Helénè Louvart

Brasil volta ao Festival de Berlim com 'Todos os Mortos'; veja a lista completa

Filme de Marco Dutra e Caetano Gotardo vai disputar o Urso de Ouro

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

29 de janeiro de 2020 | 07h16

No ano passado, houve uma expressiva participação brasileira na Berlinale, com Marighella, de Wagner Moura, exibido fora de concurso. Em 2020, o Brasil estará de volta à competição, com Todos os Mortos, de Marco Dutra e Caetano Gotardo, três anos após Joaquim, de Marcelo Gomes, estar entre os selecionados.

Berlim anunciou na manhã desta quarta, 29, sua competição oficial, e o Brasil volta a concorrer ao Urso de Ouro, que já recebeu por Central do Brasil, de Walter Salles, e Tropa de Elite, de José Padilha. Neste ano, a competição acontece entre 20 de fevereiro e 1º de março. Além de Todos os Mortos, o Brasil participa com 18 outros filmes em diversas sessões do festival.

O Brasil na virada do século 19 para o 20. Três mulheres, a mãe e as duas filhas. O marido está ausente e nunca voltará. Todos os Mortos começa com a morte da doméstica, uma antiga escrava. A família, a propriedade, tudo está implodindo. A mãe fica muito doente, a filha mais velha não tem tempo de cuidar dela e confia a tarefa à mais nova. Ana é seu nome, e ela é obcecada pelo passado escravocrata da família. A lembrança dos antigos escravos a assombra, e tudo se passa no período entre a data da independências, o Dia dos Mortos e o carnaval. Incapazes de se integrar ao clima de euforia – com as festas e a modernização de São Paulo –, as três mulheres perdem o contato com a realidade e mergulham na doença e na loucura.

Com produção da Dezenove, de Sara Silveira, Todos os Mortos marca a nova incursão do talentoso Dutra pelo cinema de gênero, após Trabalhar Cansa, Quando Eu Era Vivo, O Silêncio do Céu e As Boas Maneiras. Dutra tem uma bem sucedida parceria com Juliana Rojas, mas, dessa vez, ela assina a montagem e o codiretor é Caetano Gotardo. Dutra e ele já fizeram Quando Eu Era Vivo e Gotardo, sozinho, dirigiu O Que Se Move e Seus Ossos, Seus Olhos

O filme de abertura do festival será Meu Ano de Salinger, de Philippe Falardeau, com Sigourney Weaver. O filme aborda o universo literário de Nova York, nos anos 1990, do ponto de vista da assistente de uma poderosa agente (Sigourney). Nas estrutura da empresa, a garota, interpretada por Elizabeth Qualley, é encarregada de responder às cartas endereçadas ao autor mais prestigiado da casa, J. D. Salinger.

Veja a lista completa:

Berlin Alexanderplatz

Germany / Netherlands

by Burhan Qurbani

with Welket Bungué, Jella Haase, Albrecht Schuch, Joachim Król, Annabelle Mandeng, Nils Verkooijen, Richard Fouofié Djimeli

World premiere

DAU. Natasha

Germany / Ukraine / United Kingdom / Russian Federation

de Ilya Khrzhanovskiy, Jekaterina Oertel

com Natalia Berezhnaya, Olga Shkabarnya, Vladimir Azhippo, Alexei Blinov, Luc Bigé

World premiere

Domangchin yeoja (The Woman Who Ran)

Republic of Korea

de Hong Sangsoo

com Kim Minhee, Seo Younghwa, Song Seonmi, Kim Saebyuk, Lee Eunmi, Kwon Haehyo, Shin Seokho, Ha Seongguk

World premiere

Effacer l'historique (Delete History)

France / Belgium

de Benoît Delépine, Gustave Kervern

with Blanche Gardin, Denis Podalydès, Corinne Masiero

World premiere

El prófugo (The Intruder)

Argentina / Mexico

de Natalia Meta

com Érica Rivas, Nahuel Pérez Biscayart, Daniel Hendler, Cecilia Roth, Guillermo Arengo, Agustín Rittano, Mirta Busnelli

World premiere

Favolacce (Bad Tales)

Italy / Switzerland

de Damiano & Fabio D'Innocenzo

com Elio Germano, Barbara Chichiarelli, Lino Musella, Gabriel Montesi, Max Malatesta

World premiere

First Cow

USA

de Kelly Reichardt

com John Magaro, Orion Lee, Toby Jones, Scott Shepherd, Gary Farmer, Lily Gladstone

International premiere

Irradiés (Irradiated)

France / Cambodia

de Rithy Panh

World premiere / Documentary form

Le sel des larmes (The Salt of Tears)

France / Switzerland

de Philippe Garrel

com Logann Antuofermo, Oulaya Amamra, André Wilms, Louise Chevillotte, Souheila Yacoub

World premiere

Never Rarely Sometimes Always

USA

de Eliza Hittman

com Sidney Flanigan, Talia Ryder, Théodore Pellerin, Ryan Eggold, Sharon Van Etten

International premiere

Rizi (Days)

Taiwan

de Tsai Ming-Liang

com Lee Kang-Sheng, Anong Houngheuangsy

World premiere

The Roads Not Taken

United Kingdom

de Sally Potter

com Javier Bardem, Elle Fanning, Salma Hayek, Laura Linney

World premiere

Schwesterlein (My Little Sister)

Switzerland

de Stéphanie Chuat, Véronique Reymond

com Nina Hoss, Lars Eidinger, Marthe Keller, Jens Albinus, Thomas Ostermeier, Linne-Lu Lungershausen, Noah Tscharland, Isabelle Caillat, Moritz Gottwald, Urs Jucker

World premiere

Sheytan vojud nadarad (There Is No Evil)

Germany / Czech Republic / Iran

de Mohammad Rasoulof

World premiere

Siberia

Italy / Germany / Mexico

de Abel Ferrara

com Willem Dafoe, Dounia Sichov, Simon McBurney, Cristina Chiriac

World premiere

Todos os mortos (All the Dead Ones)

Brazil / France

de Caetano Gotardo, Marco Dutra

com Mawusi Tulani, Clarissa Kiste, Carolina Bianchi, Thaia Perez, Alaíde Costa, Leonor Silveira, Agyei Augusto, Rogério Brito, Thomás Aquino, Andrea Marquee

World premiere

Undine

Germany / France

de Christian Petzold

com Paula Beer, Franz Rogowski, Maryam Zaree, Jacob Matschenz

World premiere

Volevo nascondermi (Hidden Away)

Italy

de Giorgio Diritti

com Elio Germano

World premiere

Berlinale Special

Speer Goes to Hollywood

Israel

de Vanessa Lapa

World premiere / Documentary form

Tudo o que sabemos sobre:
Festival de Berlim [cinema]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.