Divulgação
Divulgação

Brasil fica de fora da lista de pré-selecionados ao Oscar de filme estrangeiro

Academia divulga lista de pré-candidatos a melhor filme estrangeiro e deixa de fora 'O Som ao Redor'

Luiz Carlos Merten, O Estado de S. Paulo

20 de dezembro de 2013 | 16h31

OK, não foi surpresa. Depois que O Som ao Redor deixou de ser indicado para concorrer na categoria de melhor filme estrangeiro no Globo de Ouro, as chances de ser indicado para o Oscar pareciam remotas. Agora, é oficial. A Academia de Hollywood divulgou ontem a lista de pré-selecionados para o prêmio de melhor filme em língua estrangeira na 86.ª edição do troféu mais conhecido do cinema. É a única categoria em que a escolha se dá em duas etapas. E o longa de Kleber Mendonça Filho não ficou entre os nove pré-selecionados.

Entre outubro e o começo de dezembro, votantes da Academia baseados em Los Angeles assistem aos filmes indicados pelos países para concorrer ao prêmio. Eles diminuíram a lista de 49 para seis, aos quais se somaram outros três indicados pelo próprio comitê de filmes estrangeiros da Academia. É desta maneira que se chega ao número de nove pré-finalistas. Na segunda fase, no fim de semana de 10 e 12 de janeiro de 2014, convidados especiais vão assistir a blocos de três filmes e, no final, votarão para ajudar a escolher os cinco filmes que vãso disputar o prêmio em 2 de março.

A lista de indicados será anunciada na quinta-feira, 16 de janeiro, às 5h30 de Los Angeles (11h30 no Brasil). Os pré-indicados são os seguintes, por país. Bélgica, The Broken Circle Breakdown, de Felix Van Groeningen; Bósnia Herzegovina, Um Episódio na Vida de Um Catador de Ferro, de Danis Tanovic; Camboja, A Imagem Que Falta, de Rithy Pahn; Dinamarca, A Caça, de Tomas Vinterberg; Alemanha, Duas Vidas, de Georg Maas; Hong Kong, O Grande Mestre, de Wong Kar-wai; Hungria, The Notebook, de Janos Szaz; Itália, A Grande Beleza; e Palestina, Omar, de Hani Abu-Assad.

Vários desses filmes passaram no Festival do Rio e na Mostra de São Paulo, incluindo o admirável documentário A Imagem Que Falta, que venceu o prêmio da seção Un Certain Regard em Cannes, em maio. A Caça, valorizado pela excepcional interpretação de Mads Mikkelsen, como professor acusado de pedofilia, já foi exibido com sucesso nos cinemas brasileiros. A Grande Beleza estreia nesta sexta, depois de receber, entre outros prêmios, o Félix, o Oscar europeu. Apenas dois filmes, justamente A Caça e A Grande Beleza, estão na lista de indicados para o Globo de Ouro e a dos pré-selecionados para o Oscar.

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
premiooscar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.