Brad Pitt visita a Etiópia em campanha contra aids

O astro Brad Pitt passou quatro dias na Etiópia para aprender mais sobre a aids na África, como parte de um campanha de arrecadação de fundos para combater a doença no continente mais pobre do mundo, disse um porta-voz do ator hoje. A viagem foi organizada pela DATA, um grupo com sede em Washington fundado pelo líder do U2, Bono, e que faz campanhas a favor do fim da dívida internacional dos países de terceiro mundo, comércio internacional e HIV e aids. Pitt começou a visita na sexta e foi embora na noite de ontem. "Foi uma visita construtiva", disse o porta-voz da DATA, Jamie Drummond. Ele se recusou a fazer comentário sobre Pitt, que visitou projetos locais de luta contra o vírus HIV, que causa a aids. Ele também teve um encontro com cantores etíopes, que colaboraram com canções para educar as pessoas sobre o HIV e a arrecadar dinheiro para programas de ajuda contra a aids.Tsedenia Gebremarkos, que acabou de lançar um álbum no país, disse que Pitt estava interessado em aprender como os efeitos da aids afetaram o país, um dos mais pobres do mundo, onde a renda per capta anual é de US$ 100. "Ele foi bastante humilde e realmente estava interessado na situação daqui", disse Tsedenia. "Esperamos que sua popularidade aumente a preocupação das pessoas. Nós precisamos do apoio de pessoas como ele". Na África, 29,4 milhões pessoas estão contaminadas com o vírus, que já deixou 25 milhões de crianças órfãs, de acordo com dados das Nações Unidas. Apenas 50 mil africanos tomam os remédios conhecidos como anti- retrovirais, enquanto pelo menos 4 milhões de pessoas precisam deles, que custam mais do que a população pode pagar. Pitt recentemente estrelou o filme Tróia e é casado com a atriz Jennifer Aniston, conhecida pelo papel de Rachel no seriado Friends.

Agencia Estado,

09 de novembro de 2004 | 15h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.