AP
AP

Brad Pitt critica 'Operação Valkiria', com Tom Cruise

Em entrevista à revista alemã 'Stern', astro considera "ridículo" o filme dirigido por Bryan Singer

EFE,

19 de agosto de 2009 | 15h19

O ator Brad Pitt considera "ridículo" o filme Operação Valkiria, dirigido por Bryan Singer e protagonizado por Tom Cruise, afirma em entrevista que será publicada esta semana pela revista Stern.

 

Em Operação Valkiria, Cruise dá vida ao coronel e aristocrata alemão Claus von Stauffenberg, oficial nazista que liderou uma conjuração contra Hitler e cometeu o atentado fracassado contra o Führer em 20 de julho de 1944.

 

Com 45 anos e considerado um dos homens mais sexies do mundo, Pitt é também protagonista do mais recente filme do cineasta Quentin Tarantino, Bastardos Inglórios.

 

No filme, Pitt interpreta o tenente Aldo Raine, um agente que se encarrega de preparar e alistar um grupo de soldados judeus a fim de combater as forças nacional-socialistas, uma unidade especial conhecida pela brutalidade e denominada The Basterds.

 

O ator americano considera que, com este filme, Tarantino dá por liquidado o tema da 2.ª Guerra Mundial.Com Bastardos, tudo já está feito no gênero. Joga por terra todos os símbolos nazistas, o trabalho está já feito e, portanto, é o final da história, afirma.

 

No entanto, o filme, na opinião do protagonista, parece abrir novas vias quanto a maneiras de dirigir, um exemplo para qualquer diretor. É extremamente moderno e avançado. Em três idiomas, tem força. É o primeiro passo para o futuro de fazer cinema, diz.

Tudo o que sabemos sobre:
Brad PittTom Cruise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.