Bolívia de Morales era sonho de Che, diz Benicio del Toro

Durante festival de cinema, del Toro diz que Bolívia presidida por indígena era sonho de revolucionário

EFE

01 Março 2009 | 17h10

  O ator porto-riquenho Benicio del Toro, protagonista do filme "Che", sobre o guerrilheiro Ernesto Che Guevara, declarou neste domingo à Agência Efe que a Bolívia atual, presidida por um indígena como Evo Morales, era o sonho do líder revolucionário.   Veja também: Trailer de 'Che'  Benicio del Toro fala sobre 'Che'    Del Toro, que interpreta o mítico líder revolucionário morto em 1967 na Bolívia, é um dos convidados especiais do 49° Festival Internacional de Cinema de Cartagena, que começou na sexta-feira neste balneário do Caribe colombiano.   "Acho que a nova Bolívia de Evo é um dos sonhos de Che. Seria impossível imaginar naquela época que um boliviano indígena fosse eleito pelo povo e reconhecido como presidente", assinalou. O ator preferiu não comentar sobre as guerrilhas colombianas ou os Governos socialistas da América Latina, por considerar que não conhece bem o que está ocorrendo na região.   Del Toro, de 41 anos, venceu em 2000 o Oscar como Melhor Ator coadjuvante pelo filme "Traffic", e por seu trabalho em "Che" ficou com o prêmio de Melhor Ator no Festival de Cannes.

Mais conteúdo sobre:
benício del toro che bolívia evo morales

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.