Bob Hope: cem anos de showbiz

Da Segunda Guerra Mundial à Guerra do Golfo, o comediante Bob Hope entreteve milhares de soldados americanos e se tornou o único civil nomeado veterano honorário das Forças Armadas. A isso, soma-se uma longa lista de participações no cinema, rádio e TV, desde sua estréia em Folia a Bordo, de 1938. Seu nome está, assim, intimamente ligado à própria história do showbiz, e seu prestígio pode ser conferido hoje, dia em que completa cem anos.Embora tenha anunciado que pretende passar seu aniversário com a mulher Dolores - com quem está casado há quase 70 anos - e sua filha Linda, uma série de homenagens estão agendadas para hoje. Até a rainha Elizabeth II cuidou de lhe enviar um cartão de aniversário. Mas as principais celebrações foram organizadas pelos soldados e veteranos que ele divertiu, diretamente do front.Bob Hope nasceu em Londres com o nome de Leslie Townes Hope, em 1903. Ainda criança, se mudou com a família para os Estados Unidos. Começou sua carreira com bailarino e comediante de teatro e estreou no cinema nos anos 30 com Folia a Bordo. Contracenando com Dorothy Lamour, sua parceira em muitos filmes, assim como Bing Crosby, Bob cantou em Folia a Bordo a música Thanks for the Memory, tema que passou a identificá-lo ao longo de toda a carreira. Entre outros filmes que rodou estão O Valente Treme-Treme, de 48, O Rei da Confusão, de 53, e Como Cometer Um Casamento, de 69.Nos anos 40, começou a atuar como um comediante no front, primeiramente na Segunda Guerra. Ao mesmo tempo em que entretinha soldados, ganhou a antipatia de muitos que se opunham a intervenções americanas em países como Coréia e Vietnã. Para estes, Bob passou a representar um tipo de humor conservador e grosseiro. De qualquer forma, a indústria lhe é grata. E sabe agradecer. Além dos cinco Oscars honorários, ele foi homenageado com o título de Cidadão do Século de Holywood e com uma placa de bronze ao lado de uma de suas quatro estrelas na Caçada da Fama.

Agencia Estado,

29 de maio de 2003 | 12h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.