Nube Abe
Nube Abe

‘Bixa Travesty’, sobre Linn da Quebrada, estreia no Festival de Berlim

Documentário de Claudia Priscilla e Kiko Goifman sobre a cantora paulista foi selecionado para a mostra Panorama da Berlinale 2018

Pedro Rocha, ESPECIAL PARA O ESTADO

07 Janeiro 2018 | 06h00

Três documentários brasileiros foram selecionados, em dezembro, para a mostra Panorama, da 60ª edição do Festival de Berlim, que será realizado entre 15 e 25 de fevereiro deste ano. 

Um deles é Bixa Travesty, de Kiko Goifman e Claudia Priscilla, sobre Linn da Quebrada, que propõe desconstruir os conceitos que os “machos alfa” têm de si mesmos. “O corpo feminino trans se torna uma forma política de expressão nos espaços público e privado”, diz a descrição do filme para o festival.

Segundo Linn, que vai até Berlim para apresentar o filme, o documentário vai apresentar a sua trajetória, de amadurecimento e produção musical. “Esse documentário foi uma oportunidade incrível, porque foi um longa feito comigo, e não sobre mim”, explica. 

“Foi um espaço onde pude depositar minhas intenções, minhas vontades artísticas em relação ao audiovisual, com total abertura”, esclarece Linn, que convidou, para o filme, pessoas do seu “meio”, para atuarem e participarem da produção. “O Festival de Berlim é um dos mais importantes e é um evento muito político, é uma ótima oportunidade de lançamento.”

++ "Temos que manter a sanidade mental enquanto tentam nos fazer de loucas", diz Linn da Quebrada

Além de ir apresentar o filme, Linn deve fazer alguns shows pela Europa, que ainda devem ser confirmados. “ou conhecer a Europa, toda travesti é europeia”, brinca. 

Além de Bixa Travesty, os outros dois filmes brasileiros na mostra são Aeroporto Central, de Karim Aïnouz, e Ex-Pajé, de Luiz Bolognesi. Outra artista transexual brasileira, Luana Muniz, morta em 2017, também é tema de documentário, Obscuro Barroco, este da diretora grega Evangelia Kranioti, numa co-produção com a França.

++ Filmes de Karim Aïnouz e Luiz Bolognesi são selecionados para o festival de Berlim

Na mostra Panorama, da Berlinale 2018, serão exibidos ainda os documentários L'Animale (Áustria), Malambo, el hombre bueno (Argentina), La omisión (Argentina, Holanda e Suíça), Profile (EUA, Reino Unido e Chipre), River's Edge (Japão), That Summer (Suécia, Dinamarca e EUA) e Yocho (Japão). 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.