Scott Olson/Getty Images/AFP
Scott Olson/Getty Images/AFP

Bill Murray admite conduta inapropriada que levou a suspensão de filme

'Fiz algo que achei que fosse engraçado, mas não foi levado dessa forma. O mundo está diferente do que quando eu era criança', disse ator, que faz parte do elenco de 'Being Mortal', em primeira declaração pública após a polêmica

Philip Marcelo, AP

01 de maio de 2022 | 12h50

Bill Murray reconheceu que seu comportamento em relação a uma mulher levou à suspensão da produção de seu filme filme mais recente. O ator e humorista, em suas primeiras declarações após o encerramento de Being Mortal, descreveu o incidente como uma "diferença de opinião", mas recusou-se a dar mais detalhes sobre o que aconteceu, ou quem estava envolvido.

"Eu fiz algo que achei que era engraçado, e não foi levado desta forma", contou à CNBC durante uma entrevista no encontro de acionistas do Berkshire Hathaway no sábado, 30. "O estúdio do filme quis fazer a coisa certa, então eles querem conferir tudo, investigar, e então eles pararam a produção".

Murray disse que ele e a mulher estão conversando e "tentando chegar à paz um com o outro". Ele não disse quando ou se a produção vai continuar, e nem se ele continuará fazendo parte do filme. "Ambos somos profissionais", disse sobre a mulher.

"Nós gostamos do trabalho um do outro. Nós gostamos um do outro, eu acho, e se você realmente não consegue conviver e confiar um no outro, não há sentido em ir além trabalhando juntos ou fazendo um filme". O ator de 71 anos de Caça-Fantasmas sugeriu que a mudança da natureza do que é considerado humor apropriado foi um fator. "Tem sido um aprendizado para mim", ele disse.

"O mundo está diferente do que era quando eu era uma criança. O que eu sempre pensei que fosse engraçado como menininho não é necessariamente o que é engraçado agora. As coisas mudam, o tempo muda, e é importante para mim perceber isso".

Bill Murray acrescentou: "Acho que é um cão triste que não consegue mais aprender. Eu não quero ser esse cão triste, e não tenho intenção nisso". A Searchlight Pictures confirmou que a produção foi suspensa, mas até agora se recusou a elaborar mais sobre o assunto, citando o inquérito em andamento. 

O site de entretenimento Deadline reportou que a reclamação contra Murray foi feita no mês de abril e a produção foi paralisada na última semana. Being Mortal conta no elenco com Bill Murray, Seth Rogen, Keke Palmer e Aziz Ansari, que está escrevendo, dirigindo e produzindo o filme.

A produção começou em Los Angeles em março e o filme estava programado para ser lançado nos cinemas em 2023. O longa é baseado no livro de não-ficção sobre tratamentos  terminais Being Mortal: Medicine and What Matters in The End, de autoria do cirurgião e escritor Atul Gawande.

Tudo o que sabemos sobre:
Bill Murray

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.