Bielo-Rússia suspende projeção de Código Da Vinci

As autoridades da Bielo-Rússia suspenderão na próxima semana a projeção do polêmico filme "O Código Da Vinci" devido às críticas feitas por ortodoxos e católicos.Essa decisão foi adotada pela companhia estatal de distribuição de filmes devido à "reação negativa dos fiéis", informou a agência Interfax.Os três cinemas onde a fita é projetada já suspenderam a venda de entradas antecipadas, uma vez que provável que na próxima segunda-feira se interrompa a projeção do filme, que estreou na quinta-feira no mundo todo.Na semana passada, as autoridades declararam a fita apta para exibição apenas para espectadores maiores de 18 anos por recomendação de um comitê de analistas, integrado por críticos de cinema e representantes do clero ortodoxo e católico.A Igreja Ortodoxa Bielo-russa (IOB) afirma que O Código Da Vinci é uma "heresia" que não "traz nada de novo" e qualificou o romance no qual o filme se baseia em "uma fantasia do autor, baseada em rumores e intrigas propagados desde os tempos de Jesus Cristo".Por sua parte, o Episcopado Católico assegurou que o filme "é pura ficção e não tem qualquer relação com os eventos históricos"."Este filme insulta os sentimentos dos fiéis, mas também dos ateus, já que ironiza tanto os valores cristãos como os da humanidade em geral", assinalou.Os católicos bielo-russos nunca defenderam a "proibição" do filme, por considerar que não servirá de nada, embora tenham aconselhado os sacerdotes a não ir aos cinemas para vê-lo.O Código Da Vinci que se baseia em um romance do escritor americano Dan Brown, foi um grande êxito de vendas no mundo todo, mas foi criticado por afirmar que Jesus Cristo teve filhos com Maria Madalena e acusara a Igreja Católica de desvirtuar a mensagem de Jesus.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.