Berlim se aquece para receber o cinema mundial

Para uma cidade cujos termômetros marcavam 15 graus negativos há uma semana, a capital alemã até que preparou uma boa surpresa para quem veio acompanhar o 54º Festival de Berlim. "Está surpreendentemente quente", diz a estudante berlinense Julia von Shick. "Nesta época do ano, costuma nevar; não dá nem para ficar na rua." O mesmo dizem os veteranos jornalistas e críticos de cinema que costumam viajar para cá esta época do ano. Atualmente, a temperatura está em torno dos 10 graus. Esta mudanca de temperatura ajudou a dar um colorido especial à cidade. Em Potsdamer Platz, centro nervoso do festival desde 2000, os cartazes e banners do evento se misturam aos dos filmes que concorrem ao Urso de Ouro, formando um espetáculo bonito de se ver - os mais vistos são os cartazes do festival e dos filmes Cold Mountain e Alguém Tem Que Ceder. A Potsdamer Alle, rua que leva à Marlene Dietrich Platz, onde fica o Berlinale Palast, cinema onde acontecem as sessoes principais, está toda enfeitada e iluminada. A concentração de gente na região já está mobilizando a polícia.Ao contrario dos festivais de Cannes e Veneza, Berlim reserva sessões para o público. As bilheterias, situadas no shopping Arkaden, já domavam longas filas desde a terça-feira. Logo, as sessões dos dois primeiros dias haviam esgotado. Os campeões de audiência são os filmes americanos e da competicao pelo Urso de Ouro, nesta ordem de preferência.

Agencia Estado,

05 de fevereiro de 2004 | 17h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.