Barcinski representa o Brasil em festival londrino

Começou ontem a 45.ª edição do Regus Festival de Cinema de Londres, que traz produções premiadas este ano em outros festivais como O Quarto do Filho, de Nanni Moretti, Palma de Ouro em Cannes, em maio, e Um Casamento à Indiana, de Mira Nair, que levou mais tarde o Leão de Ouro em Veneza. A abertura da mostra ocorre com a première mundial de Gosforth Park, o primeiro filme britânico do diretor norte-americano Robert Altman e que dá início a uma maratona cinematográfica. Dez cinemas da capital inglesa estarão exibindo 200 filmes, entre lançamentos, clássicos, experimentais, curtas e longas. A participação brasileira se resume, este ano, a Palíndromo, curta de Philippe Barcinski.Gosforth Park tem elenco de estrelas, como se espera de uma produção de Robert Altman. Desta vez, todas são inglesas: Maggie Smith, Alan Bates, Helen Mirren, Kristin Scott-Thomas, Richard E. Grant e Stephen Fry. Para o encerramento do Regus, no dia 22, foi escolhido K-PAX, do britânico Ian Softley, com Kevin Spacey e Jeff Bridges nos papéis principais. Primo menos glamouroso de Veneza e Cannes, o Festival de Londres não distribui prêmios, mas é respeitado pela presença de artistas e diretores de primeira grandeza. Confirmados, até agora, estão Shekhar Kapur, responsável por Elizabeth e A Rainha Bandida, Ed Harris, Isabelle Huppert, Peter Fonda, Mike Leigh e Martin Sheen, entre outros. Todos eles têm encontro marcado com o público em entrevistas em teatros e workshops.O ator Martin Sheen estará, em Londres, também para prestigiar o lançamento, na Grã-Bretanha, da nova edição de Apocalypse Now, que mostra a Guerra do Vietnã versus a contracultura dos anos 60, assinada por Francis Ford Coppola e volta às telas 22 anos depois e 53 minutos mais longo, incluindo seqüências inteiras nunca vistas. Há a que mostra o personagem de Sheen negociando, com duas mulheres encontradas ao lado de um cadáver, num helicóptero, a troca de petróleo por sexo para os rapazes do grupo. Martin Sheen teve um ataque do coração durante as filmagens, numa das muitas situações extremas que envolveram a produção desse filme considerado, até hoje, um dos grandes clássicos do cinema.O Regus Festival de Cinema de Londres, como sempre, dedica mostra à atual safra no New British Cinema, que este ano traz Teenage Kicks - The Undertones, a típica história de uma banda dos anos 70 formada por amiguinhos que depois brigam e, mais tarde, tentam se reunir outra vez em nome das glórias do passado. O jornalista e DJ John Peel, uma das maiores sumidades no que se refere a rock da Inglaterra, conduz as entrevistas da produção.No RFCL, só os franceses têm direito a uma mostra exclusiva, além dos anfitriões. Este ano, French Revolutions reúne 18 produções como O Pornógrafo, que confirma a saída do ostracismo de Jean-Pierre Léaud, alter ego de Truffaut. No filme de Bertrand Bonello, Léaud vive um diretor de filme pornô famoso nos anos 70, que tenta resgatar esse gênero de cinema. Mas o que se tornou tão explícito não compreende a necessidade de voltar a ser apenas sugerido e, nessa história de conflitos, humilhações, a atuação de Léaud é elogiadíssima.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.